Acesse outros veículos da Rede de Mídias!

EXPLOSÃO EM BEIRUTE

Temer se encontra primeiro-ministro interino do Líbano

O ex-presidente Michel Temer, chefe da missão brasileira no Líbano, se reuniu hoje (14) com o primeiro-ministro interino do Líbano, Hassan Diab. O encontro faz parte das tratativas do governo brasileiro na ajuda ao país do Oriente Médio. Durante o encontro, a delegação brasileira expressou solidariedade do povo brasileiro ao povo libanês e se mostrou pronta para ajudar o Líbano.

A delegação brasileira chegou ontem (13) ao país. A delegação chefiada por Temer foi recebida no Aeroporto Internacional de Beirute por autoridades locais, lideranças religiosas e por integrantes da Força-Tarefa Marítima Unifil, missão de paz da Organização das Nações Unidas (ONU).

Ainda no aeroporto, Temer presidiu a Cerimônia de Entrega Oficial da Ajuda Humanitária ao Líbano. Em seu discurso, anunciou que milhares de toneladas de alimentos vindas do Brasil chegarão ao país por via marítima. “O povo brasileiro está muito empenhado em ajudar o Líbano. Estamos trazendo, agora, seis toneladas de alimentos e medicamentos. Mais 4 mil toneladas de arroz virão por via marítima. Além disso, a comunidade libanesa me comunicou, hoje [quinta-feira] pela manhã, que ainda há mais 20 toneladas arrecadadas”, disse o ex-presidente brasileiro.

Leia Também:  Cuiabá e Várzea Grande somam mais de 1200 registros para cargas de processos

A aeronave KC-390, da Força Aérea Brasileira (FAB), deixou o Brasil com 6 toneladas de materiais, entre medicamentos, equipamentos de saúde e alimentos, doados pelo Ministério da Saúde e pela comunidade libanesa no Brasil. Outro avião da FAB, o Embraer 190, levou os integrantes da comitiva.

Além de Temer, chefe da missão e filho de libaneses, compõem a missão os senadores Nelson Trad Filho e Luiz Pastore, além do secretário de Assuntos Estratégicos da Presidência da República, Flávio Viana Rocha, dentre outros.

Crise

A explosão em Beirute, no dia 4 de agosto, sentida a 240 quilômetros (km) de distância, ocorreu em um período sensível para o Líbano, que vive crescente crise econômica e divisões internas, enquanto lida com os danos provocados pela pandemia da covid-19.

Os últimos tempos têm sido marcados por manifestações nas ruas do país contra o modo como o governo lida com aquela que é considerada a pior crise econômica desde a guerra civil de 1975-1990.

O Líbano, que tem uma dívida pública de US$ 90 bilhões, importa a maioria da sua comida, e o porto de Beirute, fundamental no armazenamento dessas importações, está agora destruído.

Leia Também:  Em CPI, empresário diz que carga tributária alta e liminares estimulam fraudes fiscais

As explosões na região portuária de Beirute foram causadas por problemas no armazenamento de cerca de 2.750 toneladas de nitrato de amônio, substância usada na produção de explosivos e fertilizantes.

No dia 10 de agosto o primeiro-ministro, Hassan Diab, renunciou após protestos da população. Ele e seu gabinete, no entanto, continuam no cargo até a formação de um novo governo.

Fonte: EBC Internacional

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Política

Emanuelzinho: “Nossa campanha não vai se pautar por ataques, mas por propostas”

O deputado federal e candidato a prefeito de Várzea Grande, Emanuelzinho (PTB), deu largada na disputa pelo Paço Couto Magalhães e afirmou que sua campanha não irá se pautar por ataques, mas por propostas de melhorias para a cidade industrial.

A declaração ocorreu na noite de segunda-feira (28), no Bairro Marajoara em um encontro com candidatos a vereadores e lideranças de Várzea Grande. A reunião contou com a participação de dezenas de pessoas, que demonstraram apoio e confiança no candidato.

“Estou propondo um novo tempo para Várzea Grande, um tempo que a cidade não seja liderada pelo império do medo, mas pelo império da confiança no seu líder. Eu quero uma Várzea Grande que prime pelo respeito várzea-grandense. É por isso que a nossa campanha não vai se pautar por ataques, não vai se pautar pelo baixo nível e não vai se pautar pela baixaria. A nossa campanha vai se pautar pelas propostas, pelo coração do coração várzea-grandense, pelo olho do olho do várzea-grandense”, afirmou Emanuelzinho.

Com a coligação “Um Novo Tempo Para Várzea Grande, o candidato a prefeito tem como vice, Wilton Coelho, o Wiltinho (PTB) e apoio dos partidos PT, PTC, PSD PTB, PMB e Republicanos.

Leia Também:  MPMT determina que sociólogos sejam incluídos como peritos

Uma das principais propostas de Emanuelzinho é modernizar a cidade, gerando empregos e melhorias, como a retirada dos vagões do inacabado VLT (Veículo Leve Sobre Trilhos) que passa pela cidade.

“Queremos um tempo de modernidade para Várzea Grande, aonde as pessoas que vem de fora não encarem na primeira entrada da cidade um rasgo do VLT, que quando passe na estrada da Guarita não veja escuridão, que quando precise de unidade de saúde, tenha uma unidade básica de saúde próxima a sua casa, ou uma UPA perto, sem ter que cruzar a ponte”, ressaltou.

O ex-vereador e uma das lideranças da Grande Cristo Rei, Nicodemos Cruz de Almeida, popularmente conhecido por Nicão das Panelas, esteve presente e disse estar confiante na mudança que Emanuelzinho planeja fazer  em Várzea Grande.

“Eu acho que seria importante que o povo acreditasse numa pessoa jovem, que tem a experiência ao seu lado. Precisamos de pessoas que tenham vontade de trabalhar pela nossa cidade, e eu acredito que o Emanuelzinho por ser jovem se encaixa nessa necessidade que Várzea Grande precisa, que é uma pessoa com novas ideias, com coragem para trabalhar, o que já demonstrou ter como deputado federal é o que a gente precisa”, disse.

Leia Também:  Contas públicas têm déficit recorde de R$ 194,7 bilhões em junho

Emanuelzinho ainda prometeu resolver a falta de água e saneamento básico na maioria dos bairros, que vem sendo um dos grandes problemas da população várzea-grandense.

“Os partidos que acreditaram em mim sabem do projeto que eu tenho para várzea grande, sabem do diagnóstico que temos para resolver o sistema e a distribuição regular de água para que o trabalhador quando abra sua torneira tenha como fazer a sua higiene pessoal, tenha como lavar a sua roupa, para que o trabalhador quando precise de uma UPA ele não precise cruzar a cidade, para que quando ele ande pela cidade encontre uma Várzea Grande bonita, que tenha Praças, que tenha quadras poliesportivas, que tenha um lazer necessário para harmonia da população. Quero uma várzea grande que de inveja nos outros municípios, que seja referencia para mato grosso”, concluiu.

Fonte: ASSESSORIA DE IMPRENSA 

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

vídeo publicitário

LEGISLATIVO

EXECUTIVO

JUDICIÁRIO

GERAL

MAIS LIDAS DA SEMANA