Acesse outros veículos da Rede de Mídias!

ATENÇÃO BÁSICA

Pinheiro entrega USF Colorado I e II e chega à 34ª reforma, ampliação e novas obras

 

O prefeito Emanuel Pinheiro, entregou na tarde desta segunda-feira (10) a reforma e ampliação da Unidade de Saúde da Família (USF) Colorado I e II. Com mais essa unidade que estava há sete anos sem reforma e foi entregue totalmente equipada, climatizadas e com duas equipes de saúde odontológica, a gestão Emanuel Pinheiro chega à 34ª entrega de reforma, ampliação e entrega de novas obras na Atenção Básica.

Os novos investimentos nas unidades também oportunizaram a ampliação dos serviços de odontologia que saltou de nove para 41 gabinetes/equipes de saúde bucais – avançando ainda mais na meta de proporcionar maior atenção em saúde preventiva nos bairros.

Durante a entrega simbólica (para não haver aglomerações), Pinheiro observou que obras entregues quebram décadas de falta de investimento na Saúde e ressaltou o significado na vida dos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) da Capital.

“Mais do que quebrar muitos anos de falta de investimento na Saúde, as revitalizações e entregas dessas unidades que recebi em estados físicos caóticos, significam dignidade e reforçam meu compromisso com o povo cuiabano. É aqui que o cidadão que depende unicamente do SUS vem buscar os atendimentos para os cuidados diários com sua saúde. E em menos de quatro anos, além das reformas, dobramos também a meta de melhorar a assistência odontológica que recebemos com nove equipes, prometemos 40 e com o Colorado já chegamos a 41 equipes entregues à população ultrapassando nosso compromisso”, frisou.

Leia Também:  Relator da Reforma da Previdência no Senado é favorável à inclusão dos Municípios no texto

As falas do prefeito foram ratificadas pelo vereador e dentista, Dr. Xavier que é um dos líderes da counidade. “É gratificante ver que após tantas gestões a odontologia está sendo vista com outros olhos. O importante para mim é ver que a população está sendo beneficiada com esse avanço na odontologia e em nome de todos os profissionais da área e de todos os vereadores eu parabenizo e reafirmo que pode continuar contando com meu apoio”, disse.

Os benefícios citados por ambos devem ser sentidos por mais de 10 mil pessoas. É o que afirma a presidente de bairro, Uga Cruz. “Só do Colorado são mais de cinco mil pessoas e ainda temos mais cinco do Novo Tempo e Parque Amperco. Um investimento que desde 2013 aguardávamos ansiosos e hoje podemos contemplar graças à sensibilidade do prefeito Emanuel Pinheiro”.

PRESENTES

Além dos citados, e de servidores do local, compareceram a inauguração simbólica o secretário de Saúde, Luiz Antonio Pôssas de Carvalho e o  vereador Marcos Veloso.

Leia Também:  Novas eleições para o Senado devem custar R$ 10 milhões ao TRE

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Política

Deputado defende a cautela permanente de arma de fogo para os policiais penais

Após a publicação do veto ao Projeto de Lei nº 226/2019, que dispõe sobre a concessão de cautela permanente de arma de fogo aos agentes penitenciários, o deputado estadual João Batista do Sindspen (Pros) usou a tribuna, nesta terça-feira (29), para chamar a atenção sobre o tema. O veto do governador Mauro Mendes foi publicado no Diário Oficial da última segunda-feira.

Batista abriu a defesa falando sobre o parecer contrário da Comissão de Fiscalização e Acompanhamento da Execução Orçamentária ao Projeto de Lei nº 201/2019, de autoria do deputado Delegado Claudinei (PSL), no qual concede a isenção de ICMS na aquisição de armas de fogo, munição e colete balísticos pelos integrantes dos órgãos da Segurança Pública (Polícia Militar, Polícia Civil, Bombeiro Militar e Polícia Penal).

“Sou integrante da Segurança Pública de Mato Grosso, por isso digo que irei votar contra este parecer. O assunto ‘isenção fiscal’ é um tema muito complexo para ser debatido dentro do Parlamento. Por exemplo, podemos conceder incentivos fiscais para grandes empresas, mas não podemos ajudar o agente de segurança a estar devidamente paramentado?”, indagou o deputado.

Leia Também:  Novas ambulâncias vão reforçar atendimento dos bombeiros em 14 municípios de MT

Na oportunidade, João Batista comentou sobre o veto ao seu Projeto de Lei nº 226/2019, no qual foi apontado como “vício de iniciativa”, quando não cabe aos deputados estaduais legislar sobre determinado tema.

“O que é vício de iniciativa e o que não é? Acredito que devemos criar uma frente no Parlamento para podermos debater temas como este com o governador. Tenho alguns projetos que consegui emplacar junto ao Poder Executivo, evitando assim o vício de iniciava. Acredito que em projetos como os de autoria do Delegado Claudinei, assim como o meu projeto de cautela permanente, pode ser encaminhado para a Assembleia por meio do governo do estado. Só não podemos deixar nossos irmãos e irmãs de farda desprotegidos e à mercê da criminalidade”, finalizou João Batista.

ALMT

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

vídeo publicitário

LEGISLATIVO

EXECUTIVO

JUDICIÁRIO

GERAL

MAIS LIDAS DA SEMANA