Acesse outros veículos da Rede de Mídias!

Política

Ministro do Turismo é indiciado por esquema de laranjas do PSL

A Polícia Federal indiciou o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio (PSL), por suspeita de envolvimento no esquema de laranjas do PSL na última eleição. De acordo com o jornal Folha de S. Paulo, a investigação policial, iniciada com base em reportagens, concluiu que o ministro comandou esquema de desvio de recursos públicos por meio […]

A Polícia Federal indiciou o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio (PSL), por suspeita de envolvimento no esquema de laranjas do PSL na última eleição. De acordo com o jornal Folha de S. Paulo, a investigação policial, iniciada com base em reportagens, concluiu que o ministro comandou esquema de desvio de recursos públicos por meio de candidaturas femininas de fachada nas últimas eleições.

A PF indiciou o chefe da pasta do Turismo por suspeita dos crimes de falsidade ideológica eleitoral, apropriação indébita de recurso eleitoral e associação criminosa. A pena para estes crimes é de cinco, seis e três anos de cadeia, respectivamente. O Ministério Público de Minas recebeu da PF nesta sexta-feira (4) o relatório policial com o indiciamento de Marcelo Álvaro Antonio.

O indiciamento serve como base para que o Ministério Público decida se oferece ou não denúncia à Justiça contra Álvaro Antônio. Caso a decisão da Promotoria seja em sentido similar ao da PF, a Justiça decidirá se aceita ou não essa denúncia. Em caso positivo, Álvaro Antônio se torna réu e passa a responder a processo.

Leia Também:  Bolsonaro vai manter no cargo ministro indiciado pela Polícia Federal

 

 

Fonte: Caldeirão Político | Foto: Reprodução

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta

Política

Wellington Fagundes prevê “boom” no PL após filiação de Bolsonaro

Da Redação com Assessoria

Um dos principais articuladores da filiação do presidente Jair Bolsonaro ao PL, o senador Wellington Fagundes destacou a importância do presidente para a sigla.

“Provavelmente, mais de 20 deputados federais, 4 ou 5 senadores a mais, candidatos, deputados estaduais no Brasil inteiro, governadores… Todas essas importantes personalidades agora comporão um quadro político onde conseguiremos fortalecer, ainda mais, o Governo Bolsonaro”, afirmou o senador.

Além do presidente e do senador Flávio Bolsonaro, também se filiaram, na sede do PL em Brasília, os ministros Onyx Lorenzoni (Trabalho), Tarcísio de Freitas (Infraestrutura) – que deve disputar um cargo de senador por São Paulo ou Goiás -, e Rogério Marinho (Desenv. Regional). O deputado federal Eduardo Bolsonaro, deve se filiar em breve à sigla.

De Mato Grosso, filiaram-se coronel Fernanda e o deputado estadual Elizeu Nascimento. O deputado federal Nelson Barbudo garantiu a filiação assim que pegar a liberação da União Brasil.

O deputado Eduardo Bolsonaro agradeceu o Estado de Mato Grosso pela popularidade da família, comprovada em pesquisas de opinião. “A gente agradece o apoio de todo o povo do Centro-Oeste, em especial Mato Grosso. Onde o povo trabalha, onde o agro é pujante, o presidente circula bem. Então agradecemos o apoio de vocês”, finalizou o deputado.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Brasileiro não sabe se escuta o ministro ou o presidente, diz Mandetta
Continue lendo

vídeo publicitário

LEGISLATIVO

EXECUTIVO

JUDICIÁRIO

GERAL

MAIS LIDAS DA SEMANA