Acesse outros veículos da Rede de Mídias!

TELESSAÚDE

SES promove discussão sobre impacto da pandemia na alimentação

A Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT) realizará, no dia 16 de outubro, das 8h às 17h, um webinário sobre impacto da pandemia na (IN) Segurança Alimentar e Nutricional em Mato Grosso. Devido ao coronavírus, o evento será virtual e transmitido pelo Telessaúde, por meio do canal Tele Educa Mato Grosso, no YouTube.

Conforme a Coordenadoria de Promoção e Humanização da Saúde da SES, o evento faz alusão ao Dia Mundial da Alimentação, celebrado anualmente no dia 16 de outubro.  Em 2020,  a Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO), que completa 75 anos, lançou o tema “Cultivar, Alimentar, Preservar. Juntos – As nossas ações são o nosso futuro”, que permeará a discussão da SES.

A atividade será aberta aos profissionais da saúde e às pessoas que tiverem interesse pela temática. Para participar, basta acessar o canal do Tele Educa Mato Grosso no YouTube no dia e horário do webinário, por meio deste link. Ao final do evento, os participantes receberão um certificado eletrônico.

De acordo com a técnica do setor de Alimentação e Nutrição da SES, Jane Taveira, com o surgimento do coronavírus, o Brasil explicitou ainda mais a discrepância entre realidades sociais que coexistem no país, reacendendo as discussões acerca da segurança alimentar e nutricional, considerando o que vem acontecendo em outros países que enfrentam a mesma situação de pandemia.

Leia Também:  Mato Grosso registra 100.012 casos e 3.010 óbitos por Covid-19

“Com esse evento pretendemos contribuir para o debate sobre as medidas existentes adotadas pelos governos federais, estaduais e municipais e a sociedade para promover e garantir a Segurança Alimentar e Nutricional, de forma a impedir que a insegurança e a expansão da fome avancem durante e após a crise social e sanitária gerada pela pandemia”, explica Jane.

Programação

Matutino

08:00h – Boas vindas do Secretário Adjunto de Vigilância e Atenção à Saúde, Juliano Silva Melo.

08:10h – Boas vindas da Coordenadora de Promoção e Humanização da Saúde, Rosiene Rosa Pires.

08:20h – História do Dia Mundial de Alimentação.

Facilitadora: Nutricionista Jane Kátia Vivas Taveira (SES).

9:00h – A Segurança Alimentar e Nutricional na formação acadêmica e a pandemia da Covid-19.

Facilitadora: Prof.ª Dra. Aída Couto Dinucci Bezerra, coordenadora do Curso de Nutrição da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT)

10:00h – A Importância da PNAE na Segurança Alimentar e Nutricional no contexto da pandemia da Covid-19.

Facilitadora: Nutricionista Debora Maria Gramulha, da Secretaria Estadual de Educação (Seduc)

11:00h – Diálogo com os palestrantes

Leia Também:  Coronavírus faz mais duas vítimas em Mato Grosso nesta sexta-feira

11:30h – Considerações finais

Vespertino

14:00h – Transferência de renda no contexto da pandemia do COVID 19 e garantia da Segurança Alimentar e Nutricional – Bolsa Família na Saúde.

Facilitadora: Nutricionista Maria da Penha Ferrer de Francesco Campos, Gestora Estadual do Programa Bolsa família na Saúde de Mato Grosso.

14:40h – O papel do Conselho Estadual de Segurança Alimentar e Nutricional (Consea) na pandemia da Covid- 19.

Facilitador: Sra. Eurípia de Faria Silva, Presidente do Consea.

15:20h –  Guia Alimentar para crianças brasileiras menores de 2 anos e Guia Alimentar para a população Brasileira, como ferramentas para a Promoção da Alimentação adequada e saudável, na garantia da SAN.

Facilitadoras: Nutricionistas Ana Maria Thomaz Maya Martins e Mayara Ramos, técnicas da Coordenação Geral de Alimentação e Nutrição do Ministério da Saúde.

16:45h – Diálogo com os palestrantes.

17:00h – Considerações finais.

Fonte: GOV MT

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Municipios

IBGE realiza coleta da pesquisa de informações sobre os municípios com o apoio da AMM

Com o objetivo de produzir um quadro geral sobre as administrações municipais, com a construção de um amplo perfil da gestão pública municipal, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística-IBGE, realiza anualmente a pesquisa de informações básicas municipais-MUNIC. Até o ano de 2019, a coleta das informações era feita de forma presencial em questionário de papel. Neste ano, porém, pela primeira vez, a pesquisa será coletada via web, pela internet, devido à pandemia do coronavírus.

O agente de coleta do IBGE entra em contato por telefone com cada prefeitura para identificar e cadastrar a pessoa responsável por responder à pesquisa. Apenas esta pessoa deverá reunir os dados com as secretarias e digitar no sistema do IBGE com seu login e senha.  O prazo já começou.

Em cidades com dificuldade de acesso à internet na prefeitura, a coleta poderá ser feita por meio de um questionário editável em pdf que será repassado preenchido ao funcionário do IBGE. Os temas abordados pelo questionário básico serão recursos humanos, habitação, transporte, agropecuária, meio ambiente, gestão de riscos e de desastres, e Covid-19. “O bloco de perguntas será o mesmo aplicado em 2017, com o quesito sobre as ações dos municípios mato-grossenses frente a pandemia”, conta Millane Chaves, chefe da Unidade Estadual do IBGE em Mato Grosso.

Leia Também:  Mulher é presa por matar o marido com facada em Vila Rica

O presidente da Associação Mato-grossense dos Municípios-AMM, Neurilan Fraga destaca a importância da pesquisa pelo IBGE, a instituição que tem muita credibilidade junto a população brasileira. Ele frisa que os dados repassados vão contribuir para o direcionamento de políticas que visam o desenvolvimento de todos os municípios. “O levantamento de informações por meio da pesquisa e também dos censos refletem diretamente  em ações para o planejamento e aprimoramento das gestões  municipais”, observou.

Criada para suprir demandas por informações desagregadas em nível municipal sobre a administração pública local, a pesquisa reúne informações para o planejamento. O objeto de interesse é a gestão dos municípios, no que diz respeito à organização, quadro funcional, recursos institucionais, políticas de planejamento, programas e ações públicas dos governos municipais.

A informação atualizada tem sido ferramenta essencial para a formulação e implementação de políticas públicas, com impacto nas ações dos gestores municipais, estaduais e federais. Por isso, é muito importante que todos as prefeituras respondam à pesquisa. A Unidade Estadual do IBGE em Mato Grosso espera receber os questionários dos 141 municípios. Para obter mais informações sobre a pesquisa, enviar as dúvidas para o email da  Supervisão de Disseminação de Informações-SDI ([email protected].)

Leia Também:  Doze prefeitas brasileiras se reúnem em Brasília para discutir mudanças climáticas e aderir ao Pacto Global
Fonte: AMM

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

vídeo publicitário

LEGISLATIVO

EXECUTIVO

JUDICIÁRIO

GERAL

MAIS LIDAS DA SEMANA