Acesse outros veículos da Rede de Mídias!

REGIÃO DO XINGU

Serra Nova Dourada festeja seus 21 anos com ações do Governo do Estado

Serra Nova Dourada, localizado na região do Xingu, no Nordeste mato-grossense, distante 868 quilômetros de Cuiabá, comemora seu 21º aniversário de emancipação política nesta quarta-feira (30.09) com ações do Governo do Estado em infraestrutura, saúde e com repasses financeiros em dia.

Com investimentos de R$ 65 milhões, 56,2 quilômetros da MT 322, ligando o município a Novo Santo Antônio, estão sendo pavimentados. Prevista para ser concluída em maio do próximo ano, a obra está com 42% dos serviços executados.

O Governo do Estado também está contribuindo com a prefeitura no combate à pandemia da Covid-19. Foram enviados ao município 150 testes rápidos para detecção do coronavírus e medicamentos para combatê-lo, num total de 6.060 comprimidos, entre azitromicina (743), ivermectina (594) e dipirona (4.703), também distribuído em gotas, num total de 116 frascos.

Os repasses financeiros também estão em dia. Entre janeiro de setembro deste ano, foram transferidos aos cofres municipais R$ 2,839 milhões referentes a ICMS, IPVA e Fethab, além de outros R$ 494,9 mil em assistência social, transporte escolar e convênios na área de Saúde, entre 2019 e julho deste ano.

Leia Também:  Governo paga o 13º e injeta mais de meio bilhão na economia

Economia

Terceira menor população de Mato Grosso, com 1.678 habitantes, Serra Nova Dourada tem na agropecuária e na administração pública os principais componentes de seu Produto Interno Bruto (PIB), avaliado em R$ 36,06 milhões em 2017 pelo IBGE.

Embora seu PIB total seja o 137º do ranking estadual, o PIB per capita, de R$ 22.899,55, ocupa a 89ª posição.

Em 2018, foi o sétimo maior produtor estadual de tambacu e tambatinga, com 400 toneladas e o 11º em produção de tilápia, com 15 toneladas.  Possui um rebanho bovino com 96,8 mil cabeças; galináceo, com 15,3 mil cabeças; e suíno, com 1,9 mil cabeças, das quais 201 matrizes.

Na agricultura, o carro-chefe é a soja, com 21,8 mil toneladas colhidas em 2018, segundo o IBGE, e avaliadas em R$ 19,6 milhões. Produz também milho (1.260 toneladas), mandioca (mil toneladas) e arroz (900 toneladas).

História

Serra Nova Dourada foi criado pela Lei estadual 7.172,de 30 de setembro de 1999, com território desmembrado dos municípios de Alto Boa Vista e São Félix do Araguaia.

Leia Também:  Capacitação da CNM e AMM aborda o papel dos municípios na Rede Socioassistencial

Em 1995, a comissão pró-emancipação do ainda distrito de Serra Nova, então pertencente a Alto Boa Vista, requereu à Assembleia Legislativa abertura do processo de criação do município.

À denominação Serra Nova foi acrescentado o termo “Dourada”, por sugestão da futura comunidade serra-douradense. Nas eleições de outubro de 2000, foi eleito o primeiro prefeito do município.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Municipios

Deputado propõe realização do Fórum do Saneamento Básico em MT

O deputado estadual Faissal Calil (PV) apresentou, nesta terça-feira (23), em sessão plenária da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT), um requerimento para a organização e realização do Fórum Estadual de Saneamento Básico e suas Complicações no Desenvolvimento Econômico dos Municípios Mato-grossenses. De acordo com o parlamentar, o objetivo do encontro é avaliar, acompanhar, discutir e propor soluções para o tema no estado.

De acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) relativos ao ano de 2018, Mato Grosso possui apenas 50 municípios com rede de esgotamento sanitário, sendo que 40 estão em funcionamento e 10 em fase de implantação. Outros 91 não possuem nenhum tipo de esgoto, o que demonstra a importância do tema e a necessidade urgente de se debater o assunto com a apresentação de soluções.

“O tema tem grande relevância para a população em geral, que é diretamente afetada pelos problemas causados pela falta e pelas falhas no saneamento básico. É de suma importância trazer este debate, tendo em vista que reflete o bem-estar da população, bem como a qualidade de vida das pessoas envolvidas. É nosso dever, buscar e atender às demandas advindas da sociedade. Nosso objetivo é buscar respostas a essas e outras questões inerentes a este problema em nosso estado”, apontou Faissal.

Leia Também:  Governo oficializa agenda com 79 leilões para 2020

Outro dado que causa preocupação nos números apontados pelo IBGE está no que diz respeito às perdas relativas ao abastecimento de água da população. Um terço daquilo que é distribuído é desperdiçado. São 32,8%, de acordo com o instituto, de um total de aproximadamente 1 milhão de metros cúbicos de água consumidos por dia pela população de Mato Grosso.

Para efeitos de comparação entre a disparidade no que diz respeito à rede de abastecimento de água e rede de esgoto, Mato Grosso tem atualmente 13.764 quilômetros de rede de distribuição de água, contra apenas 3.654 quilômetros de rede de esgoto em todo o estado.  Para o deputado, a realização do evento é de suma importância para definir os rumos do saneamento básico nos municípios mato-grossenses.

“Este fórum será um espaço de reflexões, debates e troca de experiências entre estudantes, professores e pesquisadores de diversas instituições interessadas no tema. Os participantes terão a oportunidade de ouvir diversas experiências e ideias desenvolvidas por pesquisadores e especialistas no assunto”, concluiu.

Leia Também:  Projeto de lei quer obrigar estado a divulgar pacientes que estão na fila do SUS
Fonte: ALMT

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

vídeo publicitário

LEGISLATIVO

EXECUTIVO

JUDICIÁRIO

GERAL

MAIS LIDAS DA SEMANA