Acesse outros veículos da Rede de Mídias!

SEGURANÇA PÚBLICA

Operação Integrada prende quatro suspeitos de crimes na região Norte

Quatro prisões foram cumpridas durante a “Operação Integrada Dolofínia”, deflagrada no último final de semana, nos municípios de Alta Floresta e Carlinda. Dentre os mandados estavam dois suspeitos de terem sequestrado e matado um jovem em setembro deste ano, cujo corpo foi encontrado no dia 04 de outubro, na cidade de Carlinda (759 km ao Norte de Cuiabá).

Um dos suspeitos já havia sido detido no dia do sequestro por conduzir uma caminhonete com as mesmas características do veículo utilizado no crime. Contudo, por não existirem, naquele momento, outros elementos que o ligassem ao fato, foi liberado.

Ainda durante o cumprimento da prisão, foram localizadas em seu veículo 26 notas falsas de R$ 100,00. Já com o segundo suspeito, os policiais encontraram uma balança de precisão e drogas. Ambas as prisões foram feitas na cidade de Alta Floresta (791 km ao Norte de Cuiabá).

As outras duas prisões preventivas foram efetuadas aos suspeitos de um homicídio praticado em julho deste ano. O inquérito deste caso já havia sido concluído e remetido ao Poder Judiciário.

Leia Também:  Comissão aprova relatório preliminar e aguarda emendas à LDO de 2020

Os presos foram encaminhados para a Delegacia de Polícia de Alta Floresta. A “Operação Integrada Dolofínia” começou na sexta-feira (09.10) e seguiu até sábado (10.10). Outros resultados da ação foram o cumprimento de dois mandados de busca e apreensão, cinco fiscalizações do Corpo de Bombeiros Militar a estabelecimentos comerciais e 45 pessoas e 10 veículos abordados.

Ao todo, 24 pessoas, entre profissionais da Polícia Judiciária Civil (PJC), Polícia Militar e Corpo de Bombeiros Militar (CBM), participaram da ação repressiva.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Municipios

IBGE realiza coleta da pesquisa de informações sobre os municípios com o apoio da AMM

Com o objetivo de produzir um quadro geral sobre as administrações municipais, com a construção de um amplo perfil da gestão pública municipal, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística-IBGE, realiza anualmente a pesquisa de informações básicas municipais-MUNIC. Até o ano de 2019, a coleta das informações era feita de forma presencial em questionário de papel. Neste ano, porém, pela primeira vez, a pesquisa será coletada via web, pela internet, devido à pandemia do coronavírus.

O agente de coleta do IBGE entra em contato por telefone com cada prefeitura para identificar e cadastrar a pessoa responsável por responder à pesquisa. Apenas esta pessoa deverá reunir os dados com as secretarias e digitar no sistema do IBGE com seu login e senha.  O prazo já começou.

Em cidades com dificuldade de acesso à internet na prefeitura, a coleta poderá ser feita por meio de um questionário editável em pdf que será repassado preenchido ao funcionário do IBGE. Os temas abordados pelo questionário básico serão recursos humanos, habitação, transporte, agropecuária, meio ambiente, gestão de riscos e de desastres, e Covid-19. “O bloco de perguntas será o mesmo aplicado em 2017, com o quesito sobre as ações dos municípios mato-grossenses frente a pandemia”, conta Millane Chaves, chefe da Unidade Estadual do IBGE em Mato Grosso.

Leia Também:  Meta do governo federal é regularizar 600 mil lotes no Brasil até 2022

O presidente da Associação Mato-grossense dos Municípios-AMM, Neurilan Fraga destaca a importância da pesquisa pelo IBGE, a instituição que tem muita credibilidade junto a população brasileira. Ele frisa que os dados repassados vão contribuir para o direcionamento de políticas que visam o desenvolvimento de todos os municípios. “O levantamento de informações por meio da pesquisa e também dos censos refletem diretamente  em ações para o planejamento e aprimoramento das gestões  municipais”, observou.

Criada para suprir demandas por informações desagregadas em nível municipal sobre a administração pública local, a pesquisa reúne informações para o planejamento. O objeto de interesse é a gestão dos municípios, no que diz respeito à organização, quadro funcional, recursos institucionais, políticas de planejamento, programas e ações públicas dos governos municipais.

A informação atualizada tem sido ferramenta essencial para a formulação e implementação de políticas públicas, com impacto nas ações dos gestores municipais, estaduais e federais. Por isso, é muito importante que todos as prefeituras respondam à pesquisa. A Unidade Estadual do IBGE em Mato Grosso espera receber os questionários dos 141 municípios. Para obter mais informações sobre a pesquisa, enviar as dúvidas para o email da  Supervisão de Disseminação de Informações-SDI ([email protected].)

Leia Também:  TCE alerta que municípios não cumprem a transparência fiscal exigida pela LRF
Fonte: AMM

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

vídeo publicitário

LEGISLATIVO

EXECUTIVO

JUDICIÁRIO

GERAL

MAIS LIDAS DA SEMANA