Acesse outros veículos da Rede de Mídias!

MT IMUNIZA MAIS

Municípios do interior de MT dão exemplo de combate à Influenza e Covid-19

Ari Miranda – Da redação RDM

O Governo de Mato Grosso, por meio do programa ‘Imuniza Mais MT’, realizou na manhã de quinta-feira (18) a cerimônia de premiação dos 15 municípios de MT com melhor desempenho na campanha de vacinação contra a Influenza e Covid-19 no estado.

A premiação em dinheiro para 1º, 2º e 3º Colocado foi dividida nas categorias municípios com menos de 5 mil habitantes, de 5 a 10 mil habitantes, 10 a 15 mil, 15 a 30 mil habitantes, de 30 a 60 mil moradores e mais de 60 mil habitantes.

Entre os premiados na categoria 15 a 30 mil habitantes está o município de Nova Xavantina, que alcançou a 2ª colocação e levou R$ 120 mil. O prefeito xavantinense, João Machado Neto (PSB), disse que recebeu com surpresa a notícia do seu município que havia sido contemplado com a premiação do Imuniza Mais MT, destacando a importância de se ter uma boa equipe de saúde.

“Não fizemos nada pensando em ganhar premio, até porque nem sabíamos sobre a premiação do MT Imuniza, antes do anúncio do Programa fizemos uma força tarefa. Pra nós foi uma surpresa boa. Agradeço a Deus e a toda a equipe da Saúde de Nova Xavantina, do maior até o menor, que desde o começo da campanha está engajada e preocupada em vacinar a população. Esse premio, além de reconhecer os esforços dos gestores municipais, serve pra nos mostrar que não adianta apenas ter uma boa estratégia de saúde. É preciso também ter uma equipe competente para executar as tarefas, e nós da prefeitura de Nova Xavantina temos uma equipe competente assim”, enalteceu.

Outro município premiado na ação do Governo de Mato Grosso com o segundo lugar e R$ 150 mil na conta, desta vez na categoria dos Municípios de 30 a 60 mil habitantes, foi a vizinha de Cuiabá, Campo Verde, na oportunidade representada pelo prefeito Alexandre Lopes (PDT) que, após receber o prêmio, falou dos desafios encarados por sua equipe, destacando que o prêmio será revertido para o setor de saúde da cidade.

“Conseguimos um amplo alcance da vacinação e o resultado é este. Temos que parabenizar nossas equipes de vacinação, assim como o secretário de saúde, Luis Artur Zimmerman, que juntos fizeram um trabalho hercúleo, especialmente diante da pandemia da covid-19. Vamos reverter esse valor em melhorias para a área da Saúde. E quero também parabenizar o governador Mauro Mendes e toda sua equipe pela iniciativa de incentivar os municípios a promoverem mais saúde para os mato-grossenses”, asseverou.

A cidade de Primavera do Leste, quinto maior município de Mato Grosso, também figurou entre as ‘Top 15’ da premiação, com o 3º Lugar na categoria dos Municípios com mais de 60 mil habitantes. Devido a compromissos de agenda, o prefeito Leonardo Bortolin não pode estar no evento na capital, mas foi representado por Roseli Correa, secretária de saúde do município. O gestor se mostrou grato pelo empenho de sua equipe e da população, que abraçou o chamamento para a imunização contra a Influenza e a Covid-19 através da campanha municipal “Não vacile, vacine”.

“Para nós, esse prêmio é motivo de muito orgulho e satisfação. Fruto do trabalho conjunto realizado pela secretária Roseli Correa, servidores municipais e a população. Conseguimos vencer uma etapa importante da batalha contra o coronavírus com muito esforço, dedicação e conscientização das pessoas. Seguimos em frente até o objetivo de superar completamente a pandemia”

OS ‘TOP 15’ DA VACINAÇÃO

Prefeito de Nova Xavantina, João Machado Neto (PSB) recebeu o prêmio simbólico das mãos do governador Mauro Mendes. (Foto: Secom)

Na primeira categoria, dos municípios com menos de cinco mil habitantes, o município de Planalto da Serra levou o 1º lugar, cuja premiação foi de R$ 60 mil, seguido por Nova Brasilândia, que levou o prêmio de R$ 50 mil. Em terceiro lugar, o município Torixoréu, que recebeu um incentivo de R$ 40 mil.

Na categoria dos municípios entre cinco e 10 mil habitantes, Cocalinho ficou em primeiro lugar e levou R$ 80 mil, seguida por Porto dos Gaúchos em segundo lugar (R$ 70 mil) e Campos de Júlio em terceiro lugar (R$ 60 mil).

Já na categoria dos municípios entre 10 a 15 mil habitantes, Nova Ubiratã levou a melhor, com o 1º lugar e R$ 100 mil na conta, juntamente com Paranaíta em segundo lugar (R$ 80 mil). Nenhum munícipio alcançou o terceiro lugar nesta categoria.

Dos municípios entre 15 a 30 mil habitantes, Jaciara ficou em primeiro lugar (R$ 150 mil) e Nova Xavantina em segundo (R$ 120 mil). Nenhum munícipio alcançou o terceiro lugar da categoria.

Entre os municípios de 30 a 60 mil habitantes, dois municípios do entorno da capital: Poconé em 1º lugar levou R$ 200 mil), seguida Campo Verde em segundo lugar, com R$ 150 mil na conta. Nenhum munícipio levou o terceiro lugar deste quesito.

E, por fim, na categoria dos municípios com mais de 60 mil habitantes, Rondonópolis ficou em primeiro lugar e com o prêmio de R$ 300 mil, seguida por Lucas do Rio Verde em segundo (R$ 200 mil) e Primavera do Leste em terceiro lugar (R$ 150 mil).

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Governador entrega helicóptero, viaturas e fardamento para forças de segurança de MT
Propaganda

Municipios

Poder Executivo de Barra do Garças apresenta balanço da gestão municipal

Ari Miranda Da Redação RDM

O prefeito de Barra do Garças, Adilson Gonçalves de Macedo (PSD), apresentou nesta quinta (2/12) a prestação pública de contas e o levantamento financeiro do município. A reunião contou com a participação de secretários, vereadores, cidadãos e o vice-prefeito, professor Sivirino dos Santos.

Dr. Adilson destacou que, ao assumir a gestão, em janeiro deste ano, Barra do Garças contava com uma dívida de mais de R$ 93 milhões, acumulada entre os anos de 2003 e 2020. O montante é decorrente de financiamentos, INSS, dívidas diversas com fornecedores, prestadores de serviço, multas ambientais e rescisões de contratos, além de maquinários sucateados e prédios públicos recém-reformados, porém em péssimo estado de conservação, ressaltando que, devido à alta quantia de dívidas, o município teve de entrar com uma liminar na Justiça para não perder convênios.

“Enfrentamos muitas dificuldades no início em razão da situação financeira que estava a prefeitura. Tivemos sérios problemas para conseguir certidões e também com dívidas que foram aparecendo ao longo do período. Passados 12 meses da gestão, estamos com grande parte das dividas pagas. Ainda não colocamos a casa totalmente em ordem, mas estamos com a prefeitura ‘nos trilhos’, e agora é possível planejar o futuro da nossa cidade”, explicou Dr. Adilson, destacando que desde janeiro, a Prefeitura já pagou R$ 7.934.530,42 do parcelamento das dívidas.

Leia Também:  Campanha do cobertor encerra doações e destina arrecadação à prefeitura

Questionado sobre as dívidas e os problemas ‘herdados’ de outras gestões, Dr. Adilson não criticou ou culpou os gestores anteriores , enfatizando que este não foi e nem é seu propósito enquanto gestor.

“Não gosto de fazer comentários pejorativos sobre nenhum dos prefeitos que por aqui passaram, nem mesmo comparações esdrúxulas entre. Não adianta nada ficarmos reclamando das gestões passadas, precisamos arregaçar as mangas e resolver o problema. E esta é a nossa missão: trazer a solução e dar uma resposta à altura para a sociedade barra-garcense”, asseverou.

O vice prefeito, professor Sivirino dos Santos (PSD) , afirmou a importância da prestação de contas , enfatizando que o momento não é de desunião, mas de união de toda a população de Barra do Garças.

“A decisão do prefeito de fazer essa prestação anual de contas foi muito acertada, pois a gente ouve algumas afirmações que nos entristecem. Por isso, é de fato importante que a população saiba o que está acontecendo na administração, mostrar a realidade e evitar boatos. Barra do Garças precisa se reencontrar e voltar a pontuar nos rankings positivos do nosso estado, e assim voltar a ser uma das potências de Mato Grosso”, concluiu.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

vídeo publicitário

LEGISLATIVO

EXECUTIVO

JUDICIÁRIO

GERAL

MAIS LIDAS DA SEMANA