Acesse outros veículos da Rede de Mídias!

SAÚDE E SEGURANÇA

Mais de R$ 11 milhões em obras são anunciadas em Ribeirão Cascalheira, após articulação de Max Russi

Serão aproximadamente R$ 10 milhões para construção de um hospital e R$ 1,1 milhão para a reforma e ampliação da Delegacia Judiciária Civil, que há anos sofre com problemas estruturais.

 

Da Redação com Assessoria ALMT

A prefeita de Ribeirão Cascalheira (900 km de Cuaibá), Luzia Brandão (SDD), anunciou a construção de um hospital municipal e a reforma da Delegacia Judiciária Civil do município. As tratativas foram articuladas pelo presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT), deputado Max Russi (PSB) e asseguradas em agenda com o governador Mauro Mendes (DEM), nesta quinta-feira (18), no Palácio Paiaguás.

De acordo com o projeto, apresentado pela prefeita e equipe técnica, a previsão é que a nova estrutura de atendimento hospitalar possua 32 leitos. Conforme os encaminhamentos, a obra está orçada em aproximadamente R$ 10 milhões, montante que será aplicado por meio da somatória de verbas estaduais e federais. De emenda parlamentar do deputado Max Russi, serão destinados R$ 1,1 milhão.

“Uma obra, que a gente vem correndo atrás há muito tempo e hoje foi batido o martelo. O sentimento da nossa população é um sentimento de gratidão. Um sonho para nós, população de Ribeirão Cascalheira. Todos nós sabemos o quanto a gente precisa de um prédio, para a construção do nosso hospital”, disse a prefeita.

Leia Também:  Lei autoriza Banco Central a receber depósitos voluntários de instituições financeiras

Luzia informou ainda que o hospital municipal será batizado de “João de Souza Aguiar”, em homenagem ao ex-secretário de Saúde, que faleceu no ano passado devido a complicações da covid-19. “Alguém que lutou muito pela Saúde do nosso município, alguém que escreveu história em nossa Ribeirão Cascalheira amada”, complementou.

Em relação a Delegacia Judiciária Civil, a sede antiga será totalmente reconstruída, conforme os alinhamentos com o governo estadual. Serão R$ 1,1 milhão previstos para serem investidos nas obras. Segundo o delegado, Sérgio Luiz Henrique de Almeida, a atual sede enfrenta uma série de problemas estruturais.

‘Somos muito gratos ao governador Mauro Mendes e ao deputado Max Russi por essa verdadeira vitória para ribeirão Cascalheira. Hoje demos um passo importante”, avalia.

Também participaram da agenda no Palácio Paiaguás a vice-prefeita Isabel Fernandes Santos e o vereador Mario Valadares.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Municipios

Poder Executivo de Barra do Garças apresenta balanço da gestão municipal

Ari Miranda Da Redação RDM

O prefeito de Barra do Garças, Adilson Gonçalves de Macedo (PSD), apresentou nesta quinta (2/12) a prestação pública de contas e o levantamento financeiro do município. A reunião contou com a participação de secretários, vereadores, cidadãos e o vice-prefeito, professor Sivirino dos Santos.

Dr. Adilson destacou que, ao assumir a gestão, em janeiro deste ano, Barra do Garças contava com uma dívida de mais de R$ 93 milhões, acumulada entre os anos de 2003 e 2020. O montante é decorrente de financiamentos, INSS, dívidas diversas com fornecedores, prestadores de serviço, multas ambientais e rescisões de contratos, além de maquinários sucateados e prédios públicos recém-reformados, porém em péssimo estado de conservação, ressaltando que, devido à alta quantia de dívidas, o município teve de entrar com uma liminar na Justiça para não perder convênios.

“Enfrentamos muitas dificuldades no início em razão da situação financeira que estava a prefeitura. Tivemos sérios problemas para conseguir certidões e também com dívidas que foram aparecendo ao longo do período. Passados 12 meses da gestão, estamos com grande parte das dividas pagas. Ainda não colocamos a casa totalmente em ordem, mas estamos com a prefeitura ‘nos trilhos’, e agora é possível planejar o futuro da nossa cidade”, explicou Dr. Adilson, destacando que desde janeiro, a Prefeitura já pagou R$ 7.934.530,42 do parcelamento das dívidas.

Leia Também:  INSS paga 13º da aposentadoria nesta segunda-feira; veja quem recebe

Questionado sobre as dívidas e os problemas ‘herdados’ de outras gestões, Dr. Adilson não criticou ou culpou os gestores anteriores , enfatizando que este não foi e nem é seu propósito enquanto gestor.

“Não gosto de fazer comentários pejorativos sobre nenhum dos prefeitos que por aqui passaram, nem mesmo comparações esdrúxulas entre. Não adianta nada ficarmos reclamando das gestões passadas, precisamos arregaçar as mangas e resolver o problema. E esta é a nossa missão: trazer a solução e dar uma resposta à altura para a sociedade barra-garcense”, asseverou.

O vice prefeito, professor Sivirino dos Santos (PSD) , afirmou a importância da prestação de contas , enfatizando que o momento não é de desunião, mas de união de toda a população de Barra do Garças.

“A decisão do prefeito de fazer essa prestação anual de contas foi muito acertada, pois a gente ouve algumas afirmações que nos entristecem. Por isso, é de fato importante que a população saiba o que está acontecendo na administração, mostrar a realidade e evitar boatos. Barra do Garças precisa se reencontrar e voltar a pontuar nos rankings positivos do nosso estado, e assim voltar a ser uma das potências de Mato Grosso”, concluiu.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

vídeo publicitário

LEGISLATIVO

EXECUTIVO

JUDICIÁRIO

GERAL

MAIS LIDAS DA SEMANA