Acesse outros veículos da Rede de Mídias!

CENSO DEMOGRÁFICO

CNM alerta Municípios para participação no Censo 2021

Para incentivar maior participação dos Municípios na realização do Censo Demográfico que acontecerá em 2021, a Confederação Nacional de Municípios (CNM), em parceria com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), reúne orientações e ferramentas para auxiliar a gestão local. A entidade entende que o engajamento dos Entes municipais é importante para evitar impactos negativos.

Os dados do Censo Demográfico, que contabiliza a população residente e coleta outras informações socioeconômicas, impactam diretamente nas finanças, uma vez que é base para o cálculo dos coeficientes de repasse do Fundo de Participação dos Municípios (FPM). Além disso, influenciam nas políticas públicas municipais para as próximas gestões.

Uma efetiva participação dos Municípios no monitoramento e acompanhamento das ações propostas pelo Censo pode contribuir para solucionar o problema da defasagem da estimativa populacional. Isso porque, atualmente, o modelo pode não condizer com a realidade dos Municípios em relação ao número de habitantes – o que ocasiona em perdas significativas de receitas e dificuldades para prestar serviços essenciais à população.

Leia Também:  PM prende homem por crime de ameaça em condomínio

Por isso, a CNM propõe, aos gestores, participação em três frentes:

1) Seminários do CNM Qualifica – orientações, ferramentas e esclarecimentos das principais dúvidas sobre o processo por meio de curso a distância. Em outubro, haverá dois eventos. O de 7 e 8 de outubro está com vagas esgotadas. Ainda há vagas, embora limitadas, para o encontro de 21 e 22 de outubro. Acesse o curso do Censo 2021 no portal do CNM Qualifica para se inscrever.

2) Intercâmbio de endereços – passo fundamental para que as equipes da prefeitura e do IBGE tenham um mapa integral do território do Município com todos os logradouros para que nenhum cidadão fique de fora do Censo. No conteúdo exclusivo da CNM, faça a adesão de seu Município. É uma ação simples, desburocratizada e de grande impacto para a gestão municipal.

3) Reuniões de Planejamento e Acompanhamento (Repac) – promovidas pelo IBGE em todos os Municípios com o objetivo de proporcionar mais integração entre prefeitura e o Instituto, relativo a encaminhamentos e monitoramento do Censo em nível local.

Leia Também:  Cuiabá apresenta evolução constante em ranking de transparência
Fonte: AMM

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Municipios

IBGE realiza coleta da pesquisa de informações sobre os municípios com o apoio da AMM

Com o objetivo de produzir um quadro geral sobre as administrações municipais, com a construção de um amplo perfil da gestão pública municipal, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística-IBGE, realiza anualmente a pesquisa de informações básicas municipais-MUNIC. Até o ano de 2019, a coleta das informações era feita de forma presencial em questionário de papel. Neste ano, porém, pela primeira vez, a pesquisa será coletada via web, pela internet, devido à pandemia do coronavírus.

O agente de coleta do IBGE entra em contato por telefone com cada prefeitura para identificar e cadastrar a pessoa responsável por responder à pesquisa. Apenas esta pessoa deverá reunir os dados com as secretarias e digitar no sistema do IBGE com seu login e senha.  O prazo já começou.

Em cidades com dificuldade de acesso à internet na prefeitura, a coleta poderá ser feita por meio de um questionário editável em pdf que será repassado preenchido ao funcionário do IBGE. Os temas abordados pelo questionário básico serão recursos humanos, habitação, transporte, agropecuária, meio ambiente, gestão de riscos e de desastres, e Covid-19. “O bloco de perguntas será o mesmo aplicado em 2017, com o quesito sobre as ações dos municípios mato-grossenses frente a pandemia”, conta Millane Chaves, chefe da Unidade Estadual do IBGE em Mato Grosso.

Leia Também:  PM prende homem por crime de ameaça em condomínio

O presidente da Associação Mato-grossense dos Municípios-AMM, Neurilan Fraga destaca a importância da pesquisa pelo IBGE, a instituição que tem muita credibilidade junto a população brasileira. Ele frisa que os dados repassados vão contribuir para o direcionamento de políticas que visam o desenvolvimento de todos os municípios. “O levantamento de informações por meio da pesquisa e também dos censos refletem diretamente  em ações para o planejamento e aprimoramento das gestões  municipais”, observou.

Criada para suprir demandas por informações desagregadas em nível municipal sobre a administração pública local, a pesquisa reúne informações para o planejamento. O objeto de interesse é a gestão dos municípios, no que diz respeito à organização, quadro funcional, recursos institucionais, políticas de planejamento, programas e ações públicas dos governos municipais.

A informação atualizada tem sido ferramenta essencial para a formulação e implementação de políticas públicas, com impacto nas ações dos gestores municipais, estaduais e federais. Por isso, é muito importante que todos as prefeituras respondam à pesquisa. A Unidade Estadual do IBGE em Mato Grosso espera receber os questionários dos 141 municípios. Para obter mais informações sobre a pesquisa, enviar as dúvidas para o email da  Supervisão de Disseminação de Informações-SDI ([email protected].)

Leia Também:  Deputados analisam constitucionalidade de 26 projetos em reunião extraordinária
Fonte: AMM

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

vídeo publicitário

LEGISLATIVO

EXECUTIVO

JUDICIÁRIO

GERAL

MAIS LIDAS DA SEMANA