Acesse outros veículos da Rede de Mídias!

ENTREVISTA

Vereador articula reabertura do Hospital São Benedito para cirurgias eletivas

Por Márcia Martins

O vereador por Cuiabá, Dr. Luiz Fernando (Republicanos) em entrevista ao Jornal da CBN Cuiabá, nesta segunda-feira (10), abordou diversos assuntos relacionados à saúde. Entre eles, a reabertura do Hospital Municipal São Benedito para cirurgias eletivas, a urgência da retomada destes procedimentos nos hospitais regionais existentes no estado e a elaboração de políticas públicas eficazes para a saúde da população.

Com 20 anos atuando como médico, o parlamentar que é presidente da Comissão de Saúde da Câmara Municipal, também falou sobre o surto gripal e o aumento da Covid que vem se alastrando de maneira acelerada na cidade. Tendo em vista que Cuiabá registrou um aumento de 181% na ocupação de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) destinados para Covid-19 entre os dias 2 e 9 deste mês, conforme dados da Secretaria Municipal de Saúde (SMS).

“O que nós estamos vivenciando nesses últimos anos na área de saúde, é muito diferente de tudo que já vimos. A Covid foi algo que realmente colapsou o sistema. E agora veio essa gripe completamente oposta a outras e, com isso, as unidades primárias e secundárias de saúde e, consequentemente, os hospitais públicos e particulares, estão superlotados”, disse Dr. Luiz ao enfatizar que é preciso ser realizada uma força-tarefa por parte do governador Mauro Mendes (DEM), prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) e presidente Jair Bolsonaro para solucionar a crise existente e também retomar o programa de cirurgias eletivas que foi suspenso a partir de março de 2020, por conta da situação epidemiológica.

Leia Também:  BB oferece renegociação de dívidas a produtores até 17 de dezembro

Conforme dados da Secretaria de Saúde de Mato Grosso, atualmente, mais de 2000 mil pessoas aguardam por cirurgia ortopédica no estado. Mais de 1.200 são cirurgias de urgências. O vereador lembrou que vários pacientes tiveram o estado de saúde agravado por conta da demora dos procedimentos cirúrgicos. Para resolver esse problema, Luiz Fernando destacou que é urgente a necessidade da reabertura do Hospital São Benedito. Disse que tem conversado constantemente sobre o assunto, com o prefeito Emanuel e com a secretária Adjunta de Planejamento e Operações da Saúde do município, Suelen Alliend.

“Precisamos urgentemente da reabertura do Hospital São Benedito que ficou fechado apenas para tratamentos da Covid. Minha opinião é que se disponibilize o antigo Pronto Socorro para atender a demanda da gripe e da Covid e autorize a retomada de cirurgias eletivas no São Benedito”, avaliou o médico ortopedista que disse conviver diariamente com dramas de pacientes que aguardam há mais de dois anos por uma cirurgia eletiva.

“É muito triste a gente ver pacientes com artrose grave de quadril, de joelhos, de membros inferiores. Com patologias severas de coluna, estando muitas vezes de cadeiras de rodas e acamados. Então o meu pedido é que aja uma força-tarefa para reabertura deste hospital”, defendeu ao enfatizar que os hospitais estaduais Santa Casa e o Metropolitano de Várzea Grande podem dar suporte a esta nova crise epidemiológica e alertar sobre a importância da população continuar mantendo as medidas de biossegurança.

Leia Também:  Deputado propõe rastreabilidade da produção de ovos em MT

“É preciso que todos continuem se cuidando, usando máscaras, evitando festas, aglomerações e tomando as vacinas e se acaso sentirem sintomas das doenças, procurem o mais rápido possível por atendimento médico”, orientou o médico e vereador da Capital.

Assessoria de Imprensa de Gabinete

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Legislativo

Merenda escolar pode ser enriquecida com mel e derivados em MT

Da Redação com Assessoria

O mel de abelha e seus derivados podem se tornar itens obrigatórios no cardápio das escolas da rede pública de Mato Grosso. É o que prevê o Projeto de Lei (PL) nº 12/2022, apresentando pelo deputado estadual Valdir Barranco (PT) na Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso (ALMT).

Segundo o autor da proposta, o mel e seus derivados deverão ser adquiridos, pelo Governo do Estado, diretamente de apicultores, produtores da agricultura familiar, da economia popular solidária e dos empreendimentos familiares rurais de todo o estado.

Deputado Valdir Barranco / PT. (Foto: ALMT)

“Temos que oferecer esse forte estímulo à apicultura do estado. Precisamos promover a proteção de abelhas com a criação racional, aumentar a produção de mel, melhorar a qualidade de alimentação nas escolas e proporcionar o aproveitamento do potencial produtivo das pequenas propriedades, melhorando a produtividade agrícola com a polinização, gerando renda para o pequeno agricultor e viabilizando sua permanência no campo”, explicou o parlamentar.

Barranco também lembrou que um dos grandes desafios das escolas públicas é oferecer alimentação saudável, nutritiva e gostosa para os estudantes, e que o mel é um alimento de alta qualidade, rico em energia e inúmeras outras substâncias benéficas ao equilíbrio dos processos biológicos de nosso corpo.

Leia Também:  BB oferece renegociação de dívidas a produtores até 17 de dezembro

“A introdução do mel na alimentação escolar vai enriquecer e colaborar com o desenvolvimento físico e intelectual das crianças e adolescentes, jovens e adultos, além de poder ser utilizado para a substituição do açúcar para adoçar sucos e outros alimentos, e auxiliar na redução do crescente aumento da obesidade e diabetes infantil e juvenil”, finalizou o deputado.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

vídeo publicitário

LEGISLATIVO

EXECUTIVO

JUDICIÁRIO

GERAL

MAIS LIDAS DA SEMANA