Acesse outros veículos da Rede de Mídias!

APROVADO

Educação de MT enfrenta pandemia com tecnologia e valoriza professores

Um projeto de lei do governo, aprovado pelos deputados estaduais, garante a todos os professores em sala de aula um notebook de qualidade, no valor de R$ 3.500, e o pagamento de internet de R$ 70 por mês durante três anos, cujo total do benefício será de R$ 6.020.

São quase 16 mil profissionais que receberam dinheiro direto na conta, na quarta-feira (31/3), para a compra de um computador portátil. Investimento de R$ 55,3 milhões para garantir que estes profissionais tenham o recurso tecnológico necessário para continuarem a melhorar a educação.

O computador vai além da aula online. É imprescindível, inclusive, para ajudar aqueles alunos que não possuem acesso à internet. Com o equipamento e internet garantida por três anos, o professor amplia as condições de planejar as aulas, fazer uma formação, preparar as apostilas, investir em um material complementar.

E esse é o primeiro passo. O segundo é a compra de 50 mil computadores para as escolas estaduais, licitação que será lançada em breve. Vamos garantir um computador em cada uma das mais de 8 mil salas de aula.

Investir em melhorias na infraestrutura, tecnologia, formação dos profissionais e nas metodologias do ensino são soluções adequadas para amenizar os impactos causados na aprendizagem dos nossos estudantes na pandemia da Covid-19. E o governo de Mato Grosso já sinalizou que fará todos os esforços para avançar a qualidade da educação das nossas crianças, adolescentes, jovens e adultos.

Leia Também:  Oscar indica alteração em Lei do Estatuto da Polícia Judiciária Civil de Mato Grosso

O ano de 2020 foi marcado por uma catástrofe educacional. Mas, o Estado começa 2021 dando exemplo para todo o Brasil.

Não foi possível fazer o retorno das aulas no sistema híbrido devido ao avanço dos casos do coronavírus. As aulas na rede estadual de ensino foram retomadas de forma não presencial e o que vemos são inúmeros casos de professores que se desdobram, se reinventam, para garantir que o ensino continue.

Pensando justamente neles, os professores, é que o governo de Mato Grosso, por meio da Secretaria de Estado de Educação (Seduc-MT), criou, lançou e implementou o programa de compra de notebook. Uma ação que vários Estados já demonstraram interesse para replicar o programa. Afinal, os professores, de forma desafiadora, continuam a luta para que a pandemia não provoque um caos ainda maior na educação.

Os investimentos em infraestrutura das escolas estaduais também continuam e já foram repassados R$ 7 milhões para as 731 escolas da rede estadual terem internet de qualidade, para atender desde a administração até todas as salas de aula, com mais oportunidade aos nossos estudantes.

Leia Também:  Câmara aprova projeto que regulamenta atividades de tradutor e intérprete de Libras

Já sabemos que os reflexos da pandemia serão sentidos por muitos anos em vários setores, inclusive na educação. E isso nos faz ainda mais fortes na luta pelas melhorias.

Mato Grosso tem atualmente índices ruins de aprendizagem em nível nacional. Mas temos certeza que com todos os investimentos previstos do Programa Mais MT, de quase R$ 1 bilhão entre 2020, 2021 e 2022, vamos reverter este cenário.

A meta é audaciosa, mas com a união de esforços entre governoSeduc, profissionais da educação, pais e estudantes, vamos reverter o atual quadro. Nós queremos que Mato Grosso tenha a melhor educação do Brasil. E não vamos descansar para atingir esse objetivo.

O maior capital da sociedade é o conhecimento. E ele é conquistado com a educação. Estudantes, não vamos desistir. A educação não pode parar.

Alan Porto é secretário de Estado de Educação de Mato Grosso

Fonte: GOV MT

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Legislativo

Em entrevista, Botelho destaca ações de combate à pandemia

O primeiro-secretário da Assembleia Legislativa, deputado Eduardo Botelho (DEM), foi o entrevistado dessa segunda-feira (12) na live do site de notícias Midia News, de Cuiabá. Oportunidade em que relatou, ao jornalista João Pedro, os trabalhos que vêm sendo feitos pela ALMT no combate à pandemia da Covid-19. A agenda do dia também incluiu atendimentos a representantes de várias comunidades de Cuiabá.

Ao reconhecer como importante a atuação do governo e prefeitura, o parlamentar informou também que os cortes nos gastos da Casa de Leis foram feitos para contribuir com o governo no combate à pandemia. É o caso do projeto Assembleia Itinerante, que levava serviços importantes aos moradores do interior, como a expedição de documentos e atendimentos médicos, mas que está suspenso desde o ano passado.

Questionado sobre as iniciativas do governo federal, Botelho disse que o presidente da República, Jair Bolsonaro, foi brilhante no atendimento aos estados e na liberação do auxílio como apoio aos menos favorecidos durante a pandemia. “Teve uma atuação na área econômica muito boa, mas errou no momento de compra da vacina e no momento de pregar união entre gestores”, disse, ao acrescentar que acredita em melhorias nos próximos meses com a vacinação de todos.

Leia Também:  Proposta cria sistema de certificação de produtos do agronegócio

Também declarou que não se pode normalizar as mortes que vêm ocorrendo diariamente por causa do avanço do coronavírus. Disse que é inconcebível a acomodação sobre elas e defendeu a vacinação com máxima urgência. Pois, segundo ele, não há mais condições de se fazer um lockdown severo. “O momento é de lutarmos para vacinar o maior número de pessoas possível. Vai ser o melhor caminho para sairmos dessa pandemia”, disse Botelho, ao declarar que é a favor da liberação da compra de vacinas por empresas privadas.

Sobre a liberação do estacionamento da ALMT para ponto de vacinação, informou que a Casa de Leis vai custear a estrutura física. O mesmo acontecerá em dois pontos em Várzea Grande. “Acreditamos que o número de vacinas ofertadas vai aumentar daqui pra frente”, afirmou, ao declarar a liberação de servidores da ALMT para contribuir com o atendimento na agência MT Desenvolve, que está sobrecarregada com milhares de pedidos de pequenos empreendedores que passam dificuldades em decorrência à pandemia.

Leia Também:  Baleia Rossi oficializa candidatura à Presidência da Câmara dos Deputados

Ainda reafirmou o compromisso em ajudar pensionistas e aposentados com novo percentual da alíquota da contribuição da Previdência. E enalteceu o trabalho da CPI da Energisa e que trabalha pela sua reeleição a deputado estadual.
Encerrou levando esperança à população e pedindo distanciamento e os protocolos de cuidados para combater o coronavírus. “Temos que cuidar de todos nós e de nossas famílias”.

Agenda – Pela manhã, Botelho manteve atendimentos agendados no gabinete. Recebeu representantes das comunidades Rio Abaixo, localizada em Santo Antônio de Leverger, do Residencial Ilza Terezinha Picolli e dos bairros Silvalnópolis e Novo Terceiro. Na pauta, ações para fomentar áreas como a de cultura e a regularização fundiária. Para a agricultura familiar, se comprometeu a ajudar na aquisição de caixas de abelha para apicultura, ajudando pequenos produtores na produção de mel, própolis, geleia real, pólen, entre outros produtos.

“São demandas importantes para fomentar a economia local, garantindo emprego e renda para inúmeras famílias. Me coloquei à disposição e vamos trabalhar para atendê-los”, finalizou.

Fonte: ALMT

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

vídeo publicitário

LEGISLATIVO

EXECUTIVO

JUDICIÁRIO

GERAL

MAIS LIDAS DA SEMANA