Acesse outros veículos da Rede de Mídias!

LEI

Contribuições para o Estatuto da Igualdade Racial podem ser feitas até segunda (31)

Os interessados em enviar contribuições ao projeto de lei do Estatuto Municipal da Promoção e Igualdade Racial, de autoria da vereadora Edna Sampaio (PT), podem acessar o documento até a próxima segunda-feira (31).

Lançado em audiência pública realizada pela vereadora no final do mês de março, desde então permanece disponível para leitura no link e, desde então, permanece disponível para consulta on-line pelo link: https://www.ednasampaio.com.br/post/projetos-de-lei-apresentados

As sugestões devem ser enviadas para o e-mail [email protected]hotmail.com

O projeto permaneceu sob consulta durante sessenta dias.

Ele determina ações e serviços para a melhoria da qualidade de vida da população negra nas áreas de saúde, acesso ao mercado de trabalho, direitos da mulher afro-brasileira, terras quilombolas, comunicação social, combate à discriminação e defesa da liberdade religiosa.

A audiência, realizada no dia 24 de março, debateu políticas públicas para a população negra com mais de 50 participantes, entre representantes do movimento negro e das secretarias municipais de saúde, governo, mulheres agricultura e direitos humanos, representantes de entidades de defesa e de políticas públicas para mulheres e negros e lideranças comunitárias.

Leia Também:  Municípios podem participar de debate sobre financiamento para o desenvolvimento urbano

Neusa Baptista/Ascom Vereadora Edna Sampaio

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Legislativo

Congresso se ilumina de verde e vermelho pelo Dia de Conscientização das Amiloidoses

O prédio do Congresso Nacional fica iluminado nas cores verde e vermelho nesta quarta-feira (16) em alusão ao Dia de Conscientização das Amiloidoses. As doenças, consideradas raras, estão relacionadas ao acúmulo de proteínas não funcionais em órgãos e tecidos do corpo.

O tema da campanha neste ano é “Dê voz à nossa luta, seu apoio é nossa força!”. A iluminação faz alusão às cores das bandeiras do Brasil e de Portugal – os dois países com maior incidência das doenças.

PAF
A doença mais comum do grupo é a polineuropatia amiloidótica familiar (PAF). Estima-se que a enfermidade atinja 1 a cada 100 mil habitantes no Brasil. É hereditária, degenerativa e não tem cura.

O diagnóstico precoce é de fundamental importância, pois os tratamentos não curam as lesões preexistentes. Por ser uma doença multissistêmica, isto é, que atinge vários órgãos e sistemas, o acompanhamento e tratamento dos sintomas requer uma equipe multidisciplinar.

Da Redação – ND
Com informações da Assessoria de Imprensa da Câmara dos Deputados

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Congresso Nacional promulga adesão do Brasil ao Protocolo de Nairóbi
Continue lendo

vídeo publicitário

LEGISLATIVO

EXECUTIVO

JUDICIÁRIO

GERAL

MAIS LIDAS DA SEMANA