Acesse outros veículos da Rede de Mídias!

PROJETO DE LEI

Bolsonaro veta projeto que fixou prazo para extinção de registro de empresas

O presidente Jair Bolsonaro vetou, por recomendação do Ministério da Economia, o projeto de lei que estabelecia prazo de cinco dias úteis para que todos os registros da empresa ou da pessoa jurídica fossem extintos da Rede Nacional para a Simplificação do Registro e da Legalização de Empresas e Negócios (Redesim) após a baixa do registro na junta comercial.

O projeto (PL 8239/17) alterava a lei que criou a Redesim, um sistema eletrônico que reúne órgãos das três esferas administrativas (União, estados e municípios) e possibilita ao empresário abrir, alterar ou fechar a empresa em um único local.

A lei já obriga a baixa da empresa solicitante em todos os órgãos da Redesim, mas sem impor um limite temporal. O projeto vetado foi apresentado pelo então senador Hélio José (DF).

Insegurança jurídica
Na mensagem de veto publicada nesta quarta-feira (26) no Diário Oficial da União, o Ministério da Economia afirma que a medida gera insegurança jurídica, pois a extinção definitiva dos registros do empresário e da pessoa jurídica tem repercussões na área tributária, trabalhista e previdenciária, o que demanda “exame criterioso dos fatos e das circunstâncias que envolvam o procedimento de baixa de empresas”.

Leia Também:  Comissão da ALMT convoca secretária de Educação para prestar esclarecimentos sobre estrutura das escolas

O ministério também afirmou que a Redesim já permite que a informação da baixa do registro da empresa na junta comercial seja compartilhada automaticamente com os demais órgãos da rede, para promover os cancelamentos necessários em seus próprios cadastros.

O veto presidencial será analisado agora pelo Congresso Nacional, em sessão a ser marcada. Os deputados e senadores podem manter o veto ou derrubá-lo, tornando o projeto uma lei. Nesse caso, é necessário ter o voto de pelo menos 257 dos 513 deputados e 41 dos 81 senadores.

Reportagem – Janary Júnior
Edição – Cláudia Lemos

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Legislativo

Congresso se ilumina de verde e vermelho pelo Dia de Conscientização das Amiloidoses

O prédio do Congresso Nacional fica iluminado nas cores verde e vermelho nesta quarta-feira (16) em alusão ao Dia de Conscientização das Amiloidoses. As doenças, consideradas raras, estão relacionadas ao acúmulo de proteínas não funcionais em órgãos e tecidos do corpo.

O tema da campanha neste ano é “Dê voz à nossa luta, seu apoio é nossa força!”. A iluminação faz alusão às cores das bandeiras do Brasil e de Portugal – os dois países com maior incidência das doenças.

PAF
A doença mais comum do grupo é a polineuropatia amiloidótica familiar (PAF). Estima-se que a enfermidade atinja 1 a cada 100 mil habitantes no Brasil. É hereditária, degenerativa e não tem cura.

O diagnóstico precoce é de fundamental importância, pois os tratamentos não curam as lesões preexistentes. Por ser uma doença multissistêmica, isto é, que atinge vários órgãos e sistemas, o acompanhamento e tratamento dos sintomas requer uma equipe multidisciplinar.

Da Redação – ND
Com informações da Assessoria de Imprensa da Câmara dos Deputados

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Senadores repercutem decisão de Maia de não votar limitação de juros do cartão
Continue lendo

vídeo publicitário

LEGISLATIVO

EXECUTIVO

JUDICIÁRIO

GERAL

MAIS LIDAS DA SEMANA