Acesse outros veículos da Rede de Mídias!

Judiciário

Por meio do exemplo, servidores do Tribunal de Justiça tornam ambiente de trabalho mais sustentável

As ações de sustentabilidade do Poder Judiciário não ficaram apenas no papel e já começam a dar frutos por meio de pequenas atitudes do dia a dia. Com o aumento da informação sobre o assunto, várias pessoas já entendem que a geração de lixo e o uso descontrolado de recursos naturais são grandes causadores de […]

As ações de sustentabilidade do Poder Judiciário não ficaram apenas no papel e já começam a dar frutos por meio de pequenas atitudes do dia a dia. Com o aumento da informação sobre o assunto, várias pessoas já entendem que a geração de lixo e o uso descontrolado de recursos naturais são grandes causadores de danos ambientais. Tudo isso, incentivado pelo Núcleo de Inovações ligado a Coordenadoria de Planejamento do Judiciário mato-grossense.
As mudanças significativas ganham muito mais força quando têm o engajamento de vários indivíduos. O desperdício de água, energia elétrica, alimentos, papel e embalagens não precisa ser normal. Essa atitude só reforça a cultura do consumo e do descarte, estimulando o uso desenfreado de recursos naturais.
No Tribunal de Justiça dois bons exemplos, podem ser seguidos, como é o caso de atitudes simples, como da equipe da Ouvidoria que adotou apenas dois cestos de lixo (um orgânico e outro reciclável) para todo o departamento. Antes cada servidor possuía um cestinho debaixo da mesa e a produção de lixo era bem maior, agora com apenas dois a consciência de descartar algo é bem maior.
Também na Escola dos Servidores o exemplo também passou a fazer parte do cotidiano. O servidor Ênio Póvoas conta que, durante todas as capacitações, os usuários do espaço são alertados a levar uma garrafinha de água e a usar as próprias xicaras de café. “Nosso plano esse ano é não ter gastos com copos descartáveis. O Poder Judiciário têm e deve ser exemplo com o bom uso dos recursos públicos. Nós, servidores, também temos esse papel importante de cumprir nossas metas e objetivos. Um deles é minimizar nosso consumo e tornar o ambiente mais sustentável”, ponderou.
O Núcleo Socioambiental também é um dos parceiros no incentivo a práticas sustentáveis para reduzir gastos, evitar desperdício e contribuir com o meio ambiente. O setor tem como premissa estimular a reflexão e mudanças dos padrões de consumo de magistrados e servidores e contabiliza outras práticas que também integram a lista de ações voltada à responsabilidade social do Poder Judiciário de Mato Grosso. Dentre elas, estão o Plano de Logística Sustentável, ferramenta de planejamento que permite ao órgão ou entidade estabelecer práticas de sustentabilidade e racionalização dos gastos e processos na Administração Pública.
 
Ulisses Lalio
Coordenadoria de Comunicação do TJMT
COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Retomada do mercado de trabalho é lenta e se apoia na informalidade
Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta

Judiciário

Bolsonaro escolhe advogado de Lucas do Rio Verde como novo juiz do TRE-MT

Folhamax

O presidente da República, Jair Messias Bolsonaro, definiu nesta segunda-feira (24) o advogado Abel Sguarezzi como juiz-membro substituto do Tribunal Regional Eleitoral. Ele compunha a lista tríplice com os advogados Armando Biancardini Candia e Eustaquio Inacio de Noronha Neto.

Com isso, o TRE-MT deve marcar a posse do novo juiz eleitoral nos próximos dias. A lista tríplice foi formada em agosto de 2021 pelo Tribunal de Justiça de Mato Grosso.

Sguarezzi “venceu” entre os desembargadores do TJ-MT com 26 votos. Armando Biancardini Cândia, que ocupou o cargo no biênio anterior, recebeu 21 votos, enquanto Eustaqui Inácio Noronha Neto conquistou 16.

Em novembro, o Tribunal Superior Eleitoral analisou a lista e “validou” os nomes escolhidos pelo TJ-MT. Então, restava a Bolsonaro escolher o novo juiz substituto.

Abel Sguarezzi é militante na cidade de Lucas do Rio Verde e já ocupou a função de conselheiro estadual da OAB de Mato Grosso.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Conferência internacional da OIT discute futuro do trabalho
Continue lendo

vídeo publicitário

LEGISLATIVO

EXECUTIVO

JUDICIÁRIO

GERAL

MAIS LIDAS DA SEMANA