Acesse outros veículos da Rede de Mídias!

INÍCIO DAS ATIVIDADES

Poder Judiciário lança Campanha de Conciliação 2022

Da Redação com Assessoria

A Campanha Estadual de Conciliação marcará o início das atividades do Poder Judiciário de Mato Grosso voltadas à expansão da cultura de paz e da mediação no ano de 2022. A ação é desenvolvida pelo Núcleo Permanente de Métodos Consensuais de Solução de Conflitos (Nupemec) e visa incentivar a população a resolver conflitos de maneira simples e acessível.

A divulgação da iniciativa será feita pelas redes sociais e outdoors. As artes da campanha começam a circular hoje terça-feira (1a). Para participar o cidadão ou cidadã deve acessar o Portal do Nupemec CLICANDO AQUI e abrir uma solicitação. O Judiciário irá marcar uma audiência de conciliação ou mediação após convidar os demais envolvidos no conflito. Nesse encontro as partes irão conversar e serem auxiliadas por um mediador, mediadora ou conciliador, conciliadora na elaboração da solução mais satisfatória para todos os interessados.
“A forte atuação do Poder Judiciário na divulgação da conciliação como ferramenta disponível aos cidadãos para solução dos conflitos permitirá a ampliação do diálogo e a construção de soluções pacificadoras nos casos em que os interesses podem ser negociados”, afirma a juíza coordenadora do Nupemec, Cristiane Padim.
Várias situações podem ser resolvidas por meio de acordo como: pensão alimentícia; guarda dos filhos; divórcio; partilha de bens; acidentes de trânsito; dívidas em bancos; danos materiais e morais; questões que envolvam comércio, relação de consumo, vizinhança e outras que dizem respeito aos interesses disponíveis ou indisponíveis transacionáveis.
COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Em live, Juíza destaca a mediação como instrumento de resolução de conflitos
Propaganda

Judiciário

MPMT passa a operar sistema informatizado de execução orçamentária

Da Redação com Assessoria

O Ministério Público do Estado de Mato Grosso acaba de colocar em funcionamento Sistema Informatizado de Apoio à Gestão da Execução Orçamentária (SIAGEO), que contribuirá para a otimização e eficiência da gestão orçamentária da instituição, além de fornecer subsídios aos gestores para o planejamento e tomada de decisões de forma célere e integrada. Com a iniciativa, a instituição garante segurança no armazenamento dos dados produzidos, agilidade na entrega de resultados e modernização dos processos de trabalho. 

O procurador-geral de Justiça, José Antônio Borges Pereira, ressalta que o sistema informatizado contribuirá para o acompanhamento eficiente da execução orçamentária na instituição. “O sistema permite ainda maior eficácia no atendimento dos processos administrativos e aumenta a abrangência das informações sobre o orçamento institucional”, acrescentou o procurador-geral de Justiça. 

De acordo com a promotora de Justiça auxiliar da PGJ, Hellen Uliam Kuriki, entre os requisitos funcionais do Siageo estão a importação de dados relativos ao Plano de Trabalho Anual (PTA) do Fiplan; identificação dos subelementos das despesas por departamento; inclusão de crédito adicional; criação, manutenção e monitoramento das campanhas de planejamento; cadastro e manutenção de tabelas básicas com fonte, programas, elemento, subelemento de despesas. 

O sistema, segundo ela, é composto por quatro módulos: Planejamento (Plano de Trabalho Anual), Execução orçamentária (disponibilidade orçamentária, empenhos, remanejamentos) e Painel de informações do orçamento em Business Intelligence através do Tableau – software utilizado para visualização dos dados. 

Os usuários poderão, por exemplo, consultar em tempo real o saldo disponível da dotação, remanejar saldo de dotação, adicionar créditos complementares ao orçamento, além de contribuir para a eficiência operacional diária da execução orçamentária da instituição. 

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Após criminalizar homofobia, STF tem outras três ações da comunidade LGBT
Continue lendo

vídeo publicitário

LEGISLATIVO

EXECUTIVO

JUDICIÁRIO

GERAL

MAIS LIDAS DA SEMANA