Acesse outros veículos da Rede de Mídias!

SUPERAÇÃO

“Tudo é possível, desde que eu queira”, diz empreendedora que venceu o câncer

Diãnafa Andrade é uma empreendedora de 28 anos de idade do Ceará que, aos 14 anos, se abriu para o mundo da administração. Porém, durante sua trajetória, a descoberta de um lipossarcoma mudou sua vida e sua mentalidade nos negócios.

O primeiro contato foi através da empresa de revenda de produtos eletrônicos de seu pai, onde o auxiliava com a parte de controle e logística. Entretanto, esse não era o primeiro plano de Diãnafa, que, ao prestar vestibular, escolheu fazer odontologia.

Após não passar no curso escolhido, voltou a trabalhar com o pai e foi então que se apaixonou de vez pelo setor empresarial e decidiu cursar administração de empresas, na UNIFOR (Universidade de Fortaleza). Lá, em 2018, conheceu o Instituto Meritum , responsável por consultoria de empresas.

Iniciou então os trabalhos nesta área, fazendo relatórios de empresas sobre a tutela dos professores Julio Cesar Pereira da Silva e Edu Ado de Liz, adquirindo interesse e aptidão para esse setor do trabalho empresarial.

O câncer

Ainda em 2018, pouco tempo depois de ter entrado no Instituto Meritum, a descoberta de um câncer mudou a vida de Diãnafa. “Fiquei com medo de cara, porque minha família tem um histórico de câncer e todos que tiveram faleceram”, conta a empreendedora.

Leia Também:  Sedec MT debate oportunidades e desafios para investimentos no Estado

Assustada a princípio, Diãnafa tomou uma decisão importante. Após uma conversa com seu mentor, ela escolheu levantar a cabeça e enfrentar o problema. ” Escolhi viver “.

A empreendedora então começou a ir atrás de consultas médicas e, após recusar indicações de tratamento por quimioterapia, encontrou um médico que aconselhou a cirurgia .

“Ele perguntou se eu estava disposta a arriscar o que fosse para tirar aquele câncer, porque havia a chance de eu perder a perna. Eu perguntei se sem perna eu conseguiria ser mãe e ele disse que sim. Então eu disse que tudo bem, porque meu sonho maior é esse.”

Você viu?

Felizmente a amputação não foi necessária e, depois do pós-operatório complicado, Diãnafa pode retomar sua rotina, mas com uma mudança de mentalidade importantíssima para sua jornada.

“Eu tenho uma frase que é: t udo é possível, desde que eu queira “, conta a consultora, explicando que, depois de superar a doença, nenhum desafio a desmotiva.

Diãnafa conta ainda que, em seu trabalho, busca passar essa mensagem para auxiliar colegas e clientes. “Sempre que eu vejo alguém triste por ter algum problema, eu digo ‘ levanta a cabeça, olha o que eu venci’ . Por isso que eu digo que, na minha profissão, a gente ganhar dinheiro é um bônus”.

Leia Também:  Loterias da Caixa lançam novo modelo de aposta, o Super 7

Mais Top Estética

Em 2020, Diãnafa terminou suas consultorias no Instituto Meritum. Ela conta que até poderia ter continuado, mas o esquema à distância pela pandemia e o velho sonho de abrir um negócio com seu noivo a fizeram ir atrás de um novo empreendimento .

Foi então que surgiu a oportunidade de investir e abrir uma franquia da Mais Top Estética , empresa dedicada a procedimentos estéticos com cerca de 200 unidades no Brasil.

Aberta em outubro, a clínica ainda é nova demais para que Diãnafa faça algum comentário mais certeiro sobre o seu desempenho, mas revela empolgação com seu novo negócio.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

GERAL

Decreto prevê revezamento e escala de serviço na administração pública

O prefeito de Cuiabá Emanuel Pinheiro anunciou nesta terça-feira (02), por meio de decreto de nº 8.340 que os servidores da capital, com exceção de áreas essenciais, poderão cumprir sua jornada em por revezamento de 03 a 21 de março. A decisão será tomada por cada gestor de Secretaria. Servidores municipais do grupo de risco- como já previsto por meio do decreto 8.331/2021 de 26 de fevereiro,  permanecem em home office até 31 de maio.

“Acho que é hora do servidor público dar sua contribuição no teletrabalho e deixar o setor produtivo, que é quem gera emprego e renda ocupar mais tempo no funcionamento, espeitando todas as medidas de biossegurança, para trabalhar e gerar renda. Nós, membros do setor público, se ficarmos em casa no teletrabalho, contribuindo para diminuir a circulação do vírus, nosso salário ainda vai cair no fim do mês. Agora o setor produtivo não, se ele não trabalhar ele passará fome e vai quebrar”, declarou o prefeito de Cuiabá.

Leia Também:  Reino Unido corre risco de segunda onda de covid-19 duas vezes maior

Ainda de acordo com o documento, é recomendado que servidores públicos federais e estaduais no âmbito do município de Cuiabá também iniciem regime de teletrabalho, como for forma de evitar ao máximo a circulação de pessoas.

Confira os artigos que dizem respeito a atividade dos servidores públicos municipais de Cuiabá:

Art. 22. Os servidores públicos municipais exercerão suas atribuições em sistemática a ser definida pelo gestor da respectiva Secretaria Municipal de lotação, privilegiando tanto quanto possível, o trabalho remoto e/ou em escalas de revezamento.

§1º O previsto no caput deste artigo não se aplica aos servidores públicos municipais que exercem atividades essenciais ou cuja natureza seja inviável ou incompatível com o trabalho remoto e/ou escala de revezamento.

§ 2º Os servidores públicos municipais integrantes do grupo de risco, (servidoras grávidas e lactantes, servidores acima de 60 anos de idade, imunodeprimidos e/ou portadores de doenças crônicas mediante laudo médico) exercerão suas atribuições via teletrabalho (home office) até o dia 31 de maio de 2021, de acordo com a sistemática de trabalho a ser estabelecida pelo secretário da pasta.

Art. 23 Recomenda-se o atendimento das disposições contidas no artigo anterior ao serviço público Federal e Estadual executados no âmbito do Município de Cuiabá, bem como tanto quanto possível às empresas privadas, como forma de evitar ao máximo a circulação de pessoas.

Confira a íntegra do Decreto 8.340/2021, de 2 de março de 2021.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

vídeo publicitário

LEGISLATIVO

EXECUTIVO

JUDICIÁRIO

GERAL

MAIS LIDAS DA SEMANA