Acesse outros veículos da Rede de Mídias!

PIB

PIB despenca 4,1% em 2020; maior recuo desde o governo Collor

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou nesta quarta-feira (3) o resultado do  Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil em 2020, a queda foi de 4,1% . O PIB é a soma de todos os bens e serviços produzidos no país e serve para medir a evolução da economia. Em valores correntes, o Produto Interno Bruto Brasileiro (PIB) chegou a R$ 7,4 trilhões.

“É o maior recuo anual da série iniciada em 1996. Essa queda interrompeu o crescimento de três anos seguidos, de 2017 a 2019, quando o PIB acumulou alta de 4,6% “, informou o IBGE.

Já o PIB per capita (PIB dividido pelo número de habitantes) alcançou 35.172 no ano passado, refletindo um recuo recorde de 4,8%.

A retração do PIB em 2020 interrompeu uma sequência de 3 anos com crescimentos tímidos, e ocorreu antes do país ter conseguido retomar o patamar das recessões anteriores, nos anos 2015 e 2016.

Recuo por setor do PIB em 2020:

  • Serviços: -4,5%
  • Indústria: -3,5%
  • Agropecuária: 2%
  • Consumo das famílias: -5.5%
  • Consumo do governo: -4,7%
  • Investimentos: -0,8%
  • Exportação: -1,8%
  • Importação: -10,0%
Leia Também:  Austrália deverá manter fronteiras fechadas em 2021

Você viu?

Perspectivas de recuperação

Para 2021, com o avanço da pandemia, e novas medidas restritivas sendo aplicadas por governos estaduais, a atividade econômica tende a retrair e já se fala em recessão técnica (quando o primeiro e o segundo trimestres registram prévia do PIB negativa).

A indefinição pelo auxílio emergencial e a  inflação galopante também trazem perspectivas pouco animadoras.

Além disso, as reformas prometidas pela equipe econômica seguem empacadas no Congresso Nacional, enquanto a dívida pública alcança quase 90% do PIB.

No último  relatório produzido pelo Branco Central, a projeção de elevação do PIB para 2021 no Brasil foi de 3,29%, porém a inflação chegaria a 3,87%.

 

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

GERAL

Plenário aprova formulário para avaliar risco de violência contra a mulher

O Senado aprovou nessa terça-feira (13) a criação do Formulário Nacional de Avaliação de Risco e Proteção à Vida, conhecido como Frida, a ser aplicado preferencialmente pela Polícia Civil no momento do registro da ocorrência de violência doméstica e familiar contra a mulher. Seu preenchimento permite a classificação da gravidade de risco e a avaliação das condições físicas e emocionais das vítimas.

 

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Sete municípios aniversariantes são contemplados com investimentos de R$ 230 milhões do Governo de MT
Continue lendo

vídeo publicitário

LEGISLATIVO

EXECUTIVO

JUDICIÁRIO

GERAL

MAIS LIDAS DA SEMANA