Acesse outros veículos da Rede de Mídias!

DINHEIRO

Caixa libera auxílio de R$ 300 e R$ 600 a 5 milhões nesta sexta; confira

A Caixa Econômica Federal realiza novos pagamentos do  auxílio emergencial nesta sexta-feira (20), com parcelas de R$ 600 e também as de R$ 300. Os beneficiados são os integrantes do Ciclo 4 e os integrantes do Bolsa Família com Número de Identificação Social (NIS) de final 4.

Para quem faz parte do Bolsa Família , todos os pagamentos do auxílio já são de R$ 300 e referentes a oitava parcela do benefício, a terceira com valor reduzido e penúltima no geral. A divisão no caso desses beneficiários é feita pelo último dígito do NIS e há um grupo recebendo por dia, sempre nos últimos 10 dias úteis de cada mês. Nesta sexta-feira, recebem cerca de 1,6 milhão com NIS terminado em 4.

No caso dos inscritos no auxílio pelo site ou aplicativo, os pagamentos podem ser tanto de R$ 600 quanto de R$ 300. Nesta sexta, dos 3,4 milhões que receberão, cerca de 600 mil recebem R$ 600 e 2,8 milhões recebem as parcelas de R$ 300. O valor a ser recebido depende de quando cada um começou a receber o dinheiro do governo.

Leia Também:  Em Mato Grosso mais de 90 prefeitos vão se candidatar à reeleição

Para quem não faz parte do Bolsa Família, o auxílio é dividido por ciclos e os pagamentos são agrupados em dois calendários, de depósitos e saques. Nesta sexta, a Caixa finaliza os depósitos do Ciclo 4 , beneficiando os trabalhadores nascidos em dezembro, que são os últimos no calendário. Para terem direito ao saque, os 3,4 milhões de brasileiros precisarão esperar até 5 de dezembro.

Entre os depósitos e as liberações de saques, os valores podem ser movimentados pelo aplicativo Caixa Tem para pagamento de boletos, compras na internet e pelas maquininhas em mais de um milhão de estabelecimentos comerciais.

Confira os calendários com pagamentos nesta sexta

Ciclo 4:

Depósitos

  • 30 de outubro – nascidos em janeiro;
  • 4 de novembro – nascidos em fevereiro;
  • 5 de novembro – nascidos em março;
  • 6 de novembro – nascidos em abril;
  • 8 de novembro – nascidos em maio;
  • 11 de novembro – nascidos em junho;
  • 12 de novembro – nascidos em julho;
  • 13 de novembro – nascidos em agosto;
  • 15 de novembro – nascidos em setembro;
  • 16 de novembro – nascidos em outubro;
  • 18 de novembro – nascidos em novembro; e
  • 20 de novembro – nascidos em dezembro.
Leia Também:  Entregador que foi alvo de racismo tem emprego novo; veja a história

Saques e transferências

  • 7 de novembro – nascidos em janeiro;
  • 7 de novembro – nascidos em fevereiro;
  • 14 de novembro – nascidos em março;
  • 21 de novembro – nascidos em abril;
  • 21 de novembro – nascidos maio;
  • 24 de novembro – nascidos junho;
  • 26 de novembro – nascidos julho;
  • 28 de novembro – nascidos agosto;
  • 28 de novembro – nascidos em setembro;
  • 1º de dezembro – nascidos em outubro;
  • 5 de dezembro – nascidos em novembro; e
  • 5 de dezembro – nascidos em dezembro.

Bolsa Família:

  • 17 de novembro – NIS de final 1;
  • 18 de novembro – NIS de final 2;
  • 19 de novembro – NIS de final 3;
  • 20 de novembro – NIS de final 4;
  • 23 de novembro – NIS de final 5;
  • 24 de novembro – NIS de final 6;
  • 25 de novembro – NIS de final 7;
  • 26 de novembro – NIS de final 8;
  • 27 de novembro – NIS de final 9; e
  • 30 de novembro – NIS de final 0.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

GERAL

Dono da Havan recebe apoio de Eduardo Bolsonaro ao dizer que vai abrir lojas

O empresário Luciano Hang , dono da rede de lojas Havan , disse que o fechamento de estabelecimentos comerciais durante a pandemia do novo coronavírus (Sars-CoV-2) é “hipocrisia” e que não se pode mais “fazer política com os brasileiros”.

“Esse é um recado que eu quero passar para todo comerciante desse Brasil. Não vamos fechar mais. Eu conclamo todos os comerciantes e todas as pessoas de bem deste Brasil. Nós não vamos fechar mais. Chega de hipocrisia”, afirmou Hang.

O vídeo no qual o empresário faz essas declarações foi compartilhado pelo deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-RJ), filho do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), com o comentário “apoiado”.

Enquanto uma vacina para a Covid-19 não é aprovada, o isolamento social e a não realização de aglomerações para evitar que a doença se espalhe. O uso de máscaras ainda permanece como recomendação das autoridades sanitárias.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Motociclista é pego com pistola e 71 munições no bairro Lixeira
Continue lendo

vídeo publicitário

LEGISLATIVO

EXECUTIVO

JUDICIÁRIO

GERAL

MAIS LIDAS DA SEMANA