Acesse outros veículos da Rede de Mídias!

CONTRA O TEMPO

Várzea Grande supera 100 mil vacinados com a primeira dose

Várzea Grande abre essa semana com três boas notícias no combate a pandemia da COVID-19. A primeira é de que  um total de 130.552 doses de vacinas aplicadas até neste último fim de semana, 103.368 foram de primeira dose e 27.184 de segunda dose; a segunda, que a partir desta terça-feira, 20 de julho, começam a ser vacinadas no Corujão da Vacinação na UNIVAG, as pessoas de 30 a 35 anos, e a terceira é que será aberto o pré-cadastro para pessoas de 25 a 29 anos, condicionando a vacinação deste grupo de faixa etária à chegada de novas doses enviadas pelo Ministério da Saúde, dentro do Plano Nacional de Imunização – PNI.

“Como temos quatro pontos de vacinação com realidades diferentes, estamos adotando cronogramas de planejamento também diferentes. Por exemplo, na UNIVAG via drive-thru, nós faremos nesta terça-feira, 20 de julho, o Corujão da Vacinação, para as pessoas de 30 a 34 anos, e isto nos permitirá abrir o pré-cadastro para pessoas de 25 a 29 anos. Já para o público-alvo do Fiotão, o planejamento será outro, ou seja, ainda vai demorar mais alguns dias para iniciarmos a vacinação daqueles já confirmados em seu cadastro de 30 a 34 anos”, disse o titular da Secretaria de Saúde de Várzea Grande, Gonçalo de Barros.

Em reunião com o prefeito Kalil Baracat, o secretário apresentou o novo planejamento para a campanha de vacinação contra a COVID-19 e ressaltou que a dinâmica da pandemia exige aperfeiçoamentos e a manutenção da operacionalidade da campanha, conforme o público-alvo e suas nuances. “Temos pessoas que vacinaram a primeira dose através de agendamento, por telefone, e eles têm certa dificuldade em acessar o site oficial do município (www.varzeagrande.mt.gov.br, na aba IMUNIZAÇÃO) para checar o agendamento, data e horário, então voltamos a promover, nestes casos, a confirmação por telefone ou celular”, explicou Gonçalo de Barros.

Leia Também:  Centro de Triagem abre nesta quinta-feira (23) e atenderá 600 pessoas por dia

O prefeito ficou satisfeito ao verificar os dados epidemiológicos do município, que vem alcançando um alto índice de cura, com 94,79% do total geral dos infectados no município, ou seja, dos 32.080 casos confirmados, desde o início da pandemia, 30.408, foram recuperados. Os dados são do dia 18 de julho.

“Um ótimo índice de cura, que se deve aos esforços dos servidores da saúde no enfrentamento à pandemia e o empenho da gestão em não deixar faltar nada no tratamento aos pacientes acometidos pela doença, tanto na distribuição dos medicamentos necessários, bem como o acesso aos exames-testes de COVID-19, exames de imagens, leitos hospitalares, unidades de retaguarda, e a campanha de vacinação, que vem sendo realizada de forma transparente, célere e organizada. Agradeço também aos parceiros, como a da Câmara de Vereadores, através dos vereadores, a Assembleia Legislativa, através dos deputados estaduais, principalmente o deputado Eduardo Botelho, e o Centro Universitário UNIVAG, que vem possibilitando a Várzea Grande desenvolver a campanha de forma organizada, e respeitando as pessoas, as exigências e normas sanitárias”, disse Kalil Baracat.

Esse elevado índice de cura, segundo o secretário de Saúde, Gonçalo de Barros, se deve às ações desenvolvidas pela Saúde Municipal, com total apoio do prefeito kalil Baracat.

“Tivemos que adotar várias medidas para melhorar o atendimento à população acometida pela COVID-19. A exemplo, fizemos readequações de unidades de saúde para ampliação do atendimento à população, durante a segunda onda da Pandemia, além da aquisição de medicamentos, testes rápidos para detecção de SARS-COV-2. Implantamos quatro Centros de Atendimento para enfrentamento da pandemia na Atenção Primária à Saúde. Foi implantada uma estrutura anexa a UPA IPASE, com recepção ao paciente, farmácia, sala de coleta de material para teste rápido, RT-PCR e antígeno para casos suspeitos da doença e atendimento aos casos sintomáticos e respiratórios. No Hospital e Pronto Socorro foi montada ala para atendimento, com leitos de UTIs e semi-intensivo. Para aumentar a capacidade de atendimento do Hospital Pronto Socorro, por leitos e UTIs, foi retirado o serviço da Rede Cegonha, e para tanto foi montada uma extensão do serviço, em um local próprio, longe de contaminação, na nova Maternidade Francisco Lustosa de Figueiredo, entre outros investimentos”, explicou o secretário.

Leia Também:  Governo de MT permite eventos com medidas de segurança e capacidade limitada

Gonçalo alerta que nesta semana haverá Força-Tarefa para vacinar as pessoas cadastradas e então poder vacinar os novos cadastrados da nova faixa etária de 25 a 29 anos, além de continuar vacinando nas edições do Corujão da Vacinação e Corujinha da Vacinação, idosos acima de 60 anos, gestantes, puérperas, setor da indústria e dos grupos prioritários contemplados.

“Quero deixar bem claro que vamos avançando, conforme a chegada de doses de vacina para o município. Sempre estamos condicionados ao quantitativo de doses disponíveis. Nesta semana, a meta é vacinar o máximo de pessoas já cadastradas para, então, iniciarmos outras faixas etárias. Nossa Campanha é organizada e realizada com muito planejamento. O nosso compromisso é a vacina no braço de cada cidadão várzea-grandense ou que escolheu aqui para viver”, disse ele.

Nesta terça-feira (20), a vacinação será realizada em dois pontos: Ginásio Poliesportivo Fiotão, das 8 às 16 hs, e nas Clínicas Médicas do UNIVAG, com a edição do Corujão da Vacinação, das 16 às 22hs. Serão vacinadas as pessoas agendadas e confirmadas. Idosos acima de 60 anos poderão ir a um destes locais de vacinação de forma espontânea.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Executivo

Ministério da Defesa divulga regras para prova de vida dos militares inativos

Ministério da Defesa  divulgou, nesta quinta-feira (dia 22), as regras para a retomada da  prova de vida de militares inativos , pensionistas de militares, militares anistiados políticos e dependentes habilitados das Forças Armadas . A atualização cadastral é obrigatória e deverá ser feita no mês de aniversário, para a continuidade do pagamento. Caso a pessoa não compareça no prazo, o corte dos vencimentos será feito no mês subsequente.

Segundo a Portaria 2.983, publicada no Diário Oficial da União, o procedimento anual será feito pessoalmente na organização militar à qual a pessoa está vinculada, levando um documento oficial de identificação com foto.

Se residir ou estiver longe de sua unidade de vinculação, o interessado deverá procurar a unidade mais próxima da Força Armada a que pertence.

Caso não haja sua organização militar em determinada localidade, a pessoa poderá procurar uma unidade da Marinha, do Exército ou da Aeronáutica na região ou uma entidade conveniada, se houver.

Caso uma organização militar receba um integrante de outra Força para a realização do procedimento, esta unidade deverá informar os dados de atualização cadastral à organização à qual a pessoa pertence, em caráter de urgência, por meio de fax ou e-mail, utilizando uma ficha própria.

Deverá ainda encaminhá-la, junto com os documento originais por correspondência registrada ou malote, fornecendo o comprovante de apresentação para prova de vida ao recadastrado.

Leia Também:  “Ainda em 2021, teremos um hospital muito maior e melhor”, afirma governador

Para quem não puder comparecer

Segundo a portaria, caso a pessoa não possa comparecer para realizar a prova de vida de nenhuma forma, a atualização cadastral poderá ser feita por remessa da Declaração de Prova de Vida, com firma reconhecida por autenticidade em Cartório de Notas. O envio deverá ser feito para a organização militar à qual o interessado é vinculado.

Caso tenha havido mudança de dados, deverá ser anexada uma declaração retificando os dados cadastrais do vinculado e de seus beneficiários ou dos dependentes habilitáveis.

Você viu?

Por meio de representante legal

A prova de vida ainda poderá ser feita por meio de representante legal (um dos pais ou um dos detentores do poder familiar, tutor ou curador, ou procurador). Há também a possibilidade de solicitar uma vista técnica à organização militar.

Se for feita por um dos pais ou um dos detentores do poder familiar, no caso de menores de 18 anos não emancipados, o menor deverá estar presente.

O tutor ou o curador deverá apresentar original e cópia simples da decisão judicial que o nomeou. A cópia ficará na organização militar.

Leia Também:  Funai entrega 720 cestas de alimentos a indígenas no Distrito Federal

Já o procurador deverá apresentar a procuração por instrumento público ou particular, com firma reconhecida.

A procuração somente será aceita nos casos de moléstia grave, impossibilidade de locomoção, ausência do país ou residência permanente no exterior, mediante comprovação. O documento deverá ter sido emitido há, no máximo, três meses, não podendo ser substabelecido ou revalidado. A via original da procuração ficará retida.

“A procuração deverá ser individual e outorgar, expressamente, poderes específicos para realizar a atualização cadastral em determinada OM e, quando necessário, deverá prever especificamente a possibilidade de atualização da declaração de beneficiários e de dependentes”, informa a portaria.

Para quem mora no exterior

Se a pessoa mora fora do país, a prova de vida poderá ser feita em sede de Comissão Militar (CM), sede de Aditância Militar (AM) ou Consulados e Embaixadas. O interessado deve pedir um documento que ateste o seu comparecimento e enviá-lo à sua organização militar, junto com os dados cadastrais a serem atualizados.

Como será o procedimento

Cada Força Armada poderá decidir como fazer a prova de vida: por biometria, aplicativo móvel ou outra tecnologia disponível.

Após o corte do pagamento

Se a pessoa que teve o pagamento suspenso fizer a atualização cadastral a qualquer tempo, o pagamento será restabelecido, com efeitos retroativos, a partir da primeira folha de pagamento disponível para inclusão.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

vídeo publicitário

LEGISLATIVO

EXECUTIVO

JUDICIÁRIO

GERAL

MAIS LIDAS DA SEMANA