Acesse outros veículos da Rede de Mídias!

MODERNIDADE

Pix tem recorde de transações e se firma à frente do TED e DOC

IG ECONOMIA

O vazamento de chaves identificado no final de setembro pode até ter causado alguma preocupação, mas não foi suficiente para prejudicar o avanço do Pix . Um relatório do Banco Central mostra que, em 6 de outubro, quase 45 milhões de transações foram realizadas a partir desse sistema. Trata-se de um novo recorde para um único dia.

Para ser exato, o Pix registrou 44.765.258 transações no último dia 6, número que superou o recorde alcançado no dia 1º do mesmo mês (40.881.959 operações).

Note, porém, que o novo recorde diz respeito ao volume de transações realizadas em um único dia, não ao total de dinheiro movimentado com elas.

O Sistema de Pagamentos Instantâneos (SPI) — o “motor do Pix” — reporta que, no dia 1º de outubro, R$ 26.827.201,01 foram movimentados via Pix; em 6 de outubro, esse total ficou em R$ 25.643.478,26.

A relação entre o volume de transações e o total de dinheiro movimentado indica que, em 6 de outubro, o Pix obteve valor médio de R$ 572,84 por transação contra os R$ 656,21 registrados no dia 1º.

Leia Também:  Comissão discute programa de vacinação contra a covid-19

Pix supera transações via TED e DOC

Observando a tabela abaixo, correspondente ao período entre 1º e 10 de outubro, podemos observar um padrão que também pode ser identificado nos meses anteriores: o de que o número de operações e o valor médio por transação são menores durante os fins de semana.

Data Transações Total (R$ mil) Valor médio
10/10/2021 19.111.200 R$ 3.603.134,04 R$ 188,54
09/10/2021 29.958.791 R$ 6.692.422,59 R$ 223,39
08/10/2021 42.485.817 R$ 25.155.844,13 R$ 592,10
07/10/2021 42.036.135 R$ 23.251.313,81 R$ 553,13
06/10/2021 44.765.258 R$ 25.643.478,26 R$ 572,84
05/10/2021 38.660.923 R$ 25.157.004,60 R$ 650,71
04/10/2021 29.323.614 R$ 22.043.656,31 R$ 751,74
03/10/2021 18.201.441 R$ 3.294.638,15 R$ 181,01
02/10/2021 30.049.651 R$ 6.627.850,00 R$ 220,56
01/10/2021 40.881.959 R$ 26.827.201,01 R$ 656,21
Dados: Banco Central do Brasil

Apesar disso, as transações durante os fins de semana contribuem para o Pix ser o sistema de pagamentos e transferências preferido dos brasileiros.

Para você ter uma base de comparação, saiba que o SITRAF (Sistema de Transferência de Fundos), que faz compensação e liquidação de transferências por TED, registrou 66.439.206 operações em todo o mês de setembro de 2021, número que corresponde a uma média diária de 3.163.772 transações — como TEDs não podem ser feitos aos finais de semana, esse cálculo considera somente dias úteis.

Leia Também:  Mega-Sena deve pagar nesta sexta prêmio de R$ 34 milhões

Já o SILOC (Sistema de Liquidação Diferida das Transferências Interbancárias de Ordens de Crédito), que responde por transações via DOC, registrou 6.327.071 operações no mesmo mês (média de 301.289 operações por dia útil).

Esses números já não surpreendem. Em funcionamento desde novembro de 2020, o Pix precisou de apenas dois meses para superar TEDs e DOCs em volume de transações.

Restrições de segurança

À medida que o número de transações por Pix cresce, a preocupação com a segurança aumenta. Como reação, o Banco Central anunciou um conjunto de medidas de proteção que entrará em vigor em 16 de novembro.

Entre as novas medidas está o bloqueio cautelar, que pode reter uma transação via Pix por até 72 horas quando houver suspeita de irregularidades, e a ampliação do uso de informações vinculadas a chaves Pix para prevenção de fraudes.

Outra medida de segurança, esta em vigor desde 4 de outubro, estabelece o limite de R$ 1.000 para transferências realizadas entre 20:00 e 6:00. Essa é uma tentativa de coibir crimes envolvendo transferências via Pix. Somente o Estado de São Paulo registrou aumento de quase 40% nos registros de sequestro relâmpago desde que a modalidade de transferências foi lançada.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

ECONOMIA

Desenvolve MT supera mil créditos concedidos a empreendedores mato-grossenses

Em sete meses, houve um aumento de mais de 250% de contratos efetivados comparado ao ano passado.

 

Da Assessoria

A Agência de Fomento do Estado de Mato Grosso – Desenvolve MT comemora um novo recorde em operações de crédito em outubro. Foram 1.003 contratos, totalizando R$19.212,177,02 liberados para micro e pequenos empreendedores localizados em 93 municípios mato-grossenses em sete meses.

Um aumento de 254,56% em 2021 até o momento, o que supera o ano passado inteiro em concessão de crédito. Em 2020, foram 394 créditos liberados e 82 no ano de 2019.

São linhas destinado a financiar capital de giro e investimentos fixo que podem ser utilizadas para compra de insumos, máquinas e equipamentos, obras de construção, reformas para modernização e ampliação de empreendimentos entre outros.

A Desenvolve MT dobrou a carteira de clientes ativos nos últimos dois anos. No gráfico abaixo, demonstra a evolução da carteira em 2019, 2020 e 2021. O que evidencia o alcance do crédito por parte da sociedade beneficiada.

Um dos rostos dessa marca é o microempreendedor individual Raissyo de Almeida Diniz, proprietário do Bob Burguer VG. Em março de 2020, ele e a esposa, abriram uma hamburgueria para atendimento delivery, em Várzea Grande no bairro Canelas.

Leia Também:  Petrobras anuncia venda de ações da BR Distribuidora

Mal ele sabia que logo se instalaria uma pandemia e o sistema de delivery de tendência se transformou em necessidade. “ Logo que abrirmos veio a pandemia, foi o período que trabalhei muito, as pessoas não saiam de casa, vendia em média 60 lanches por dia”, conta.

Neste ano, vislumbrando um novo momento, o empreendedor saiu do aluguel e montou uma cozinha apropriada na sua própria casa. “O crédito ajudou a adequar o espaço, compramos novos equipamentos, montamos um local específico para atendimento delivery, o investimento foi muito bom”, conta Raissyo.

De acordo com o secretário de Desenvolvimento Econômico de Mato Grosso, César Miranda, a marca alcançada pela agência de fomento do Estado nesse período mostra que o Governo do Estado estava certo em investir nessa área.

“O governador Mauro Mendes fez uma aposta certeira quando decidiu injetar recursos para alavancar a Desenvolve MT, que saiu de um quadro deficitário de recursos para um superávit de R$131,5 milhões. Hoje os pequenos empreendedores são bem assistidos e sabem que podem contar com diversas linhas de crédito a juros baixíssimos.

Leia Também:  Confiança dos donos de comércio cresce 11,5% em agosto

O presidente da Desenvolve MT, Jair Marques, afirma que o bom desempenho em atingir o número recorde de operações liberadas é motivo de enorme satisfação de um governo de grandes entregas a população.

“O nosso agradecimento a toda equipe de governo, em especial ao Governador Mauro Mendes pela confiança e apoio. Aos colaboradores da Desenvolve MT, que tem se empenhado em ultrapassar os desafios diários em prestar um excelente atendimento a sociedade”.

Paralelamente, a Desenvolve MT tem se aproximado cada vez mais das prefeituras de Mato Grosso com visitas técnicas. Já são 45 municípios credenciados que possuem agentes locais que apresentam a instituição, as linhas de crédito para os empresários, e outras oportunidades que incluem os arranjos locais de negócios como as associações comerciais e empresariais.

Para conhecer as linhas de crédito disponíveis aos empreendedores acesse o site http://www.desenvolve.mt.gov.br/   simule o financiamento e contrate de forma online.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

vídeo publicitário

LEGISLATIVO

EXECUTIVO

JUDICIÁRIO

GERAL

MAIS LIDAS DA SEMANA