Acesse outros veículos da Rede de Mídias!

Destaque

Inflação reflete efeitos da pandemia

Índice teve alta de apenas 0,07%; menor resultado para o mês de março desde o início do Plano Real Da assessoria A alta de apenas 0,07% do Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) em março, divulgada na semana passada pelo IBGE, demonstrou um comportamento inesperado dos bens industriais, que caíram 0,05% no mês, além […]

Índice teve alta de apenas 0,07%; menor resultado para o mês de março desde o início do Plano Real

Da assessoria

A alta de apenas 0,07% do Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) em março, divulgada na semana passada pelo IBGE, demonstrou um comportamento inesperado dos bens industriais, que caíram 0,05% no mês, além da já esperada redução de 0,14% em serviços. Segundo a instituição, é o menor resultado para um mês de março desde o início do Plano Real (1994).

Para o professor de Cenários Econômicos do Centro Universitário
Internacional Uninter, Cleverson Luiz Pereira, esta queda é um reflexo da pandemia, já que o indicador de preços no mercado, a taxa de inflação (IPCA), trabalha em virtude da demanda e oferta. “O setor de transporte foi o responsável pela queda no índice, uma vez que o setor aéreo e os combustíveis apresentaram quedas significativas no mês de março. Além disso, com o isolamento a atividade produtiva de alguns setores reduziram e até paralisaram”.

Na contramão das quedas, Pereira destaca o setor de alimentação. “Como as pessoas estão em suas residências em maior período de tempo, há maior consumo de alimentos e queda na oferta, gerando preço maior”, explica. O grupo Alimentação e Bebidas apresentou a maior variação positiva: passou de 0,11% em fevereiro para 1,13% em março. Pereira explica que, mesmo com o movimento de estocagem, o aumento do preço dos alimentos ocorreu por demanda causada na mudança de comportamento.

Leia Também:  Como chegará o Natal da Pandemia

O que é o IPCA?

O Índice de Preço ao Consumidor Amplo (IPCA) é a taxa de inflação oficial do governo federal para o controle e avaliação dos preços dos produtos e serviços na economia de um país. Ele é medido mensalmente através de uma pesquisa e coleta de preços em mais de 28 mil comércios visitados pelos pesquisadores do dia 1° até o dia 30° de cada mês. Os preços são coletados presencialmente pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), no entanto em virtude do isolamento essa prática só foi possível até o dia 18/03 e depois a coleta passou a ser realizada via pesquisas em sites.

Além disso, o índice também aponta mensalmente a variação do custo de vida médio de famílias com renda mensal entre 1 a 40 salários mínimos das 11 principais regiões metropolitanas do país.

COMENTE ABAIXO:

Propaganda

Destaque

Francisco Mendes é o novo membro Comitê Disciplinar da Fifa

Francisco Mendes é filho do ministro do STF Gilmar Mendes. É a primeira vez que o Brasil tem representante no Comitê Disciplinar da Fifa.

Professor e diretor acadêmico do Instituto Brasileiro de Ensino, Desenvolvimento e Pesquisa (IDP), Francisco Mendes foi indicado para integrar o Comitê Disciplinar da Fifa. O prazo do mandato é de quatro anos, podendo ser renovado. É a primeira vez que o Brasil tem um representante no órgão, considerado uma das instâncias mais importantes do futebol.

Doutor pela Universidade Humboldt de Berlim, Francisco Mendes é consultor legislativo concursado do Senado Federal e foi professor voluntário de direito desportivo na UnB, onde orientou trabalhos e pesquisas sobre o tema. Ele é filho do ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal.

A escolha de Francisco Mendes ocorreu durante o 71º Congresso do Comitê Disciplinar da Fifa, ocorrido na última sexta-feira (21/5).

 

Fair play

 

O Comitê Disciplinar da Fifa tem a finalidade de proteger a integridade do futebol e de promover o fair play. É o órgão responsável por julgar casos relacionados ao uso de doping, à manipulação de resultados e ao comportamento inadequado em estádios, como manifestações racistas ou discriminatórias.

Leia Também:  Assembleia no combate à pandemia

O órgão também tem a função de assegurar que as decisões dos outros comitês da Fifa sejam cumpridas. No ano passado, foi uma orientação do Comitê Disciplinar que determinou a perda de seis pontos do Cruzeiro na disputa da Série B do Brasileirão.

A indicação de Francisco Mendes foi comemorada por integrantes da comunidade jurídica. “É uma ótima notícia para o Brasil. Francisco é um quadro extremamente preparado e desempenhará com excelência a nova função”, disse o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Felipe Santa Cruz.

Para Guilherme Caputo, ministro do Tribunal Superior do Trabalho (TST) e Presidente da Academia Nacional de Direito Desportivo, “a indicação coroa uma trajetória de excelência e deve ser celebrada pela relevância que é ter um membro brasileiro no Comitê Disciplinar da Fifa”.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

vídeo publicitário

LEGISLATIVO

EXECUTIVO

JUDICIÁRIO

GERAL

MAIS LIDAS DA SEMANA