Acesse outros veículos da Rede de Mídias!

BASTIDORES DA REPÚBLICA

Bolsonaro chuta o balde e “mela” compra de vacina em parceria com o Instituto Butantan, de São Paulo

ESSE CARA SOU EU

Quem manda no governo? Jair Bolsonaro é claro? Na verdade, o presidente vive dando provas de que é centralizador e de que tudo tem que passar por ele. O episódio mais recente foi o cancelamento do protocolo de intenção da compra de vacina chinesa Coronavac. Todo o processo de parceria para compra de 46 milhões de doses com o Instituto Butantan havia sido encaminhado pelo ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, mas Bolsonaro tratou de amenizar a situação justificando que houve uma distorção por parte do governador de São Paulo, João Dória. Bolsonaro bateu de frente com Dória, mas deixou Pazuello magoado.

 

BOA SACADA

Depois da visibilidade do Caixa Tem durante a pandemia, o programa poderá se tornar um banco com ações negociadas na bolsa. Em conversa com investidores estrangeiros o ministro Paulo Guedes afirmou que o governo brasileiro criou um banco digital na pandemia ao digitalizar 64 milhões de pessoas para pagar o auxílio emergencial. Ou seja, estão de olho no banco de dados que se formou com os CPFs. Segundo Guedes, muitas dessas pessoas não tinham conta em banco antes disso. Por isso, devem ser fiéis ao banco que lhes deu essa oportunidade.

 

RINDO À TOA

O presidente Jair Bolsonaro está rindo à toa com a arrecadação federal, que subiu 1,97% em setembro, no segundo mês de alta. No acumulado do ano, contudo, a arrecadação de impostos, contribuições e demais receitas federais acumulam uma queda de 11,7% devido à pandemia. Segundo a área econômica do governo, o resultado só não foi maior por conta do aumento de 38,9% das compensações tributárias e da isenção do IOF crédito, anunciada no início da pandemia.

Leia Também:  Bolsonaro solidariza, mas já avisa que o Auxilio Emergencial não será para sempre

 

SETE VIDAS

O ministro da Economia, Paulo Guedes, está igual a gato. Parece ter sete vidas. Mesmo com os constantes boatos de que está à beira da fritura, o próprio Guedes diz que será demitido nos próximos meses. Talvez lhe reste uma vida ainda. Ele falou sobre a permanência no governo em tom descontraído durante uma videoconferência com investidores do Milken Institute e parece estar afinado com o presidente Jair Bolsonaro. “Eu acho que é hora de vir para o Brasil. É o país apropriado para dinheiro bom e de longo prazo, investimento privado”.

 

LADO MAIS FRACO

No Brasil a inflação para famílias mais pobres é 10 vezes maior que para mais ricas em 2020. Enquanto os de menor renda acumulam uma alta de 2,5% até setembro, os mais abastados ficaram com uma taxa de 0,2%. Os dados são do indicador do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) de inflação por faixa de renda. A explicação para essa diferença no peso da inflação para famílias ricas e pobres está principalmente no aumento expressivo de preços de alimentos neste ano.

 

GUERRA DOS SEXOS

Apesar da obrigatoriedade da cota de 30% nos cargos eletivos, o Brasil ocupa 140º lugar de 193 no ranking de representação feminina na política. Em média, nos países, cerca de 25% dos cargos públicos são ocupados por mulheres. Índice se aproximou de 10% nas últimas eleições no País. O país é ainda destaque negativo na América Latina. Segundo estudo realizado pelo PNUD (Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento) e pela ONU Mulheres, o Brasil está em 9º lugar entre 11 países da região com relação a direitos políticos femininos.

Leia Também:  Bolsonaro enaltece comércio com árabes e americanos projetam novos investimentos no Brasil

 

VARREDURA

O senador licenciado Chico Rodrigues (DEM-RR), o do dinheiro na cueca, agora é o principal alvo da imprensa. Em estratégia combinada com a cúpula do Senado, Rodrigues pediu licença de quatro meses após ser flagrado pela PF com R$ 33.150 escondido entre as nádegas. O fato agora é que o parlamentar continua com imóvel funcional e plano de saúde pago com dinheiro público. Por outro lado, Rodrigues ficou sem o salário mensal de R$ 33.763,00 e demais verbas a que tem direito no gabinete. No entanto, o filho, Pedro Rodrigues, que o primeiro suplente, ficou com a vaga e o salário do pai. Ou seja, tudo em casa.

 

VARREDURA (2)

Outro senador que também está na mira da imprensa e Collor de Mello (Pros-AL). Ele é alvo de ação que investiga esquema de propina no Ibama entre 2014 e 2015 para intervenções no órgão.  A operação que investiga o esquema, Batizada de Quinto Ato, é desdobramento da Operação Politéia, deflagrada pela PF em 2015. Segundo as investigações, a atuação de Collor visava a liberação da licença ambiental de instalação do Porto Pontal Paraná Importação e Exportação SA, no Estado do Paraná.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Bastidores da República

Bolsonaro diz que imprensa defende “canalhas” e quer liberdade das mídias

CRÍTICAS

Mais uma polêmica. Em evento da Polícia Militar no Rio de Janeiro, nesta sexta-feira (18) o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) disparou críticas contra a imprensa, que chamou de “máquina de fake news”, e defendeu a liberdade das mídias sociais. O chefe do Executivo cumpre agenda na capital fluminense, base eleitoral dele e de dois dos filhos políticos. Bolsonaro elogiava o trabalho dos policiais militares quando afirmou que a imprensa defende “canalhas”. “Uma fração de segundo está em risco a sua vida, do cidadão de bem ou de um canalha defendido pela imprensa brasileira. Não se esqueçam disso: essa imprensa jamais estará do lado da verdade, da honra e da lei. Sempre estará contra vocês”, disse ele. “Não esperemos da imprensa a verdade. Eles sequer sabem o vérsiculo João 8:32”, continuou. “Contamos com o povo maravilhoso ao nosso lado e com a liberdade das mídias sociais, que esta sim traz a verdade para vocês, porque uma fábrica de fake news está na grande parte da imprensa“Estão perseguindo gente que apoia o governo de graça. Querem tirar a mídia que eu tenho a meu favor sob o argumento mentiroso de fake news.  “Por mais que queiram nos enxovalhar, não conseguem. Em qualquer lugar que estou do Brasil, lá o capitão Jair Bolsonaro é muito bem tratado junto à população”, finalizou. “E assim é também como tenho constatado o nosso policial militar quando está trabalhando nas ruas. Vocês são heróis de verdade. Vocês, inclusive, protegem a vida de quem nada fez por nós, mas nós acreditamos no próximo.”

ONDA FORTE NO DF

Em meio à indefinição quanto à estratégia de vacinação dos brasilienses contra a covid-19, o recrudescimento da pandemia do novo coronavírus se intensifica. Uma projeção da Companhia de Planejamento do Distrito Federal (Codeplan), publicada ontem, aponta que, se o contágio continuar subindo no ritmo atual, na próxima semana, o DF deve testemunhar um aumento de 30% no número de infectados. Desde meados de novembro, a taxa de reprodução do vírus R(t) na capital federal é 1,3. Assim, 100 infectados podem passar a doença para 130 pessoas em uma semana, o que elevará o número de ocorrências para 313,4 mil. Segundo o último boletim epidemiológico, divulgado ontem, pela Secretaria de Saúde, o DF resgistrou 899 casos e 16 mortes em 24 horas. A capital soma 242.299 infecções e 4.123 óbitos em decorrência da covid-19. Dos pacientes, 231.071 são considerados recuperados.

Leia Também:  Bolsonaro enaltece comércio com árabes e americanos projetam novos investimentos no Brasil

PENDÊNCIA

Juízes que integram a Associação Nacional para a Defesa da Magistratura (ADM) apresentaram ação coletiva contra a indicação do advogado Mário Nunes Maia para o cargo de conselheiro do Conselho Nacional de Justiça (CNJ). Filho do ministro Napoleão Nunes Maia, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Mário só obteve a carteira da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) no ano passado, mas foi aprovado pelo Congresso para o cargo de R$ 37 mil.O advogado teve o nome validado por 364 deputados de 12 partidos, fruto de articulação iniciada em julho com apoio direto do ministro Nunes Maia. A indicação agora aguarda a sanção pelo presidente Jair Bolsonaro.

PRISÃO DE JORNALISTA

Foto Rosinei Coutinho

Sexta-feira quente em Brasília. O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes, determinou a prisão preventiva do blogueiro Oswaldo Eustáquio. Segundo a decisão, Eustáquio descumpriu a prisão domiciliar ao ir em uma reunião no Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos no último dia 15 para solicitar audiência com a ministra Damares Alves, porém não foi recebido. A própria pasta informou à juíza sobre o agendamento de uma reunião pelo blogueiro, e a magistrada esclareceu que “não foi formulado nenhum pedido para deslocamento do monitorando nesse período, tampouco houve qualquer autorização por parte daquele juízo para o referido deslocamento”. Além disso, consta na decisão de Moraes que Oswaldo teve 17 ocorrências relacionadas ao seu monitoramento eletrônico em dias diferentes, incluindo quatro vezes em que deixou a tornozeleira eletrônica ficar sem bateria, o que impede verificar a sua real localização geográfica

Leia Também:  CNM orienta gestores sobre o Projeto de Lei Orçamentária para 2021

BABADO POLÏTICO

Assédio na Alesp: Cidadania deve decidir hoje se expulsa Fernando Cury
O Cidadania anunciou nesta sexta-feira, 18, o afastamento de Fernando Cury, acusado de assédio sexual contra a deputada Isa Penna (PSOL) durante uma sessão na Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp). Segundo documento assinado pelo presidente nacional do partido, Roberto Freire, Cury ficará afastado até a conclusão do procedimento disciplinar no âmbito partidário.“O Deputado Estadual Fernando Cury fica liminarmente afastado de todas as funções diretivas partidárias, em todas as instâncias, bem como de todas as funções exercidas em nome do Cidadania, inclusive junto à Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo”, diz o documento.
O vídeo do episódio foi transmitido ao vivo pelo canal da Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp) no YouTube. Nele, a parlamentar aparece conversando com o presidente da Casa, Cauê Macris (PSDB), quando Cury se aproxima da Mesa Diretora e se posiciona atrás da deputada, colocando a mão na lateral de seus seios. Em seguida, Isa empurra o deputado para afastá-lo de seu corpo.A deputada registrou um boletim de ocorrência contra o parlamentar por assédio sexual e vai entrar com representação.

EM MATO GROSSO

A obra do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) completa nesta sexta-feira (18) seis anos parada. O projeto que já consumiu cerca de R$ 1 bilhão passou por três governos desde 2012 e ainda não existe uma definição se vai ou não ser concluído. O valor total da obra inicialmente era de R$ 1,4 bilhão, mas mais da metade desse valor já foi gasto e cerca de 50% da obra foi executada.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

vídeo publicitário

LEGISLATIVO

EXECUTIVO

JUDICIÁRIO

GERAL

MAIS LIDAS DA SEMANA