Presidente do Irã diz que envolvidos com queda de avião serão punidos

O presidente do Irã, Hassan Rouhani, disse nesta 3ª feira (14.jan.2020) que o país punirá todos os envolvidos na queda do avião civil ucraniano atingido por 1 míssil nos arredores de Teerã em 8 de janeiro.

“Para o nosso povo é muito importante que quem quer se seja responsável por 1 ato de negligência seja levado perante a justiça”, declarou Rohani em 1 discurso televisivo transmitido em Teerã. “Todos aqueles que têm de ser punidos vão ser castigados.”

O presidente iraniano também falou que mais de uma pessoa é responsável por abater a aeronave. O governo do Irã informou que “várias pessoas” foram presas durante a investigação da tragédia. No entanto, não deu detalhes.

O voo 752, da Ukraine International Airlines, tinha como destino o Aeroporto Internacional Boryspil, em Kiev, na Ucrânia. A aeronave decolou com 176 pessoas quando foi derrubado pelos militares iranianos. Ninguém sobreviveu.

O avião caiu poucas horas depois de o Irã lançar mísseis contra duas bases usadas por tropas norte-americanas no Iraque, em uma operação em retaliação pela morte do general iraniano Qassim Soleimani.

Depois de o governo do Irã assumir a culpa, diversos moradores saíram às ruas para protestar.

Os 176 mortos eram dos seguintes países:

  • Irã: 82 passageiros
  • Canadá: 63 passageiros
  • Ucrânia: 2 passageiros + 9 tripulantes
  • Afeganistão: 4 passageiros
  • Suécia: 10 passageiros
  • Reino Unido: 3 passageiros
  • Alemanha: 3 passageiros

PODER360

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *