Trump aumenta tarifa de alumínio e aço do Brasil por causa da queda do real

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, anunciou nesta 2ª (2.dez.2019) via Twitter que aumentará a tarifa de importação do alumínio e aço do Brasil e da Argentina. A causa: desvalorização do real e do peso argentino frente ao dólar nos últimos meses, o que, segundo ele, não é bom para os produtores norte-americanos. A medida terá efeito imediato.

Só na categoria de ligas de aço em lingotes, o Brasil exportou US$ 1,2 bilhão em 2018 e US$ 850 milhões em 2019. Brasil é um dos maiores exportadores de aço para os Estados Unidos.

Trump também pediu que o Fed (Federal Reserve), Banco Central norte-americano, aja para que outros países não se aproveitem da força do dólar, desvalorizando suas moedas. De acordo com o norte-americano, “isso torna a exportação justa dos produtos de nossos fabricantes e agricultores muito difícil”.

Às 9h18, o dólar era negociado a R$ 4,24, acumulando uma apreciação anual em relação ao real de 9,97%. Já a moeda argentina, sofreu uma desvalorização de 59,17% desde dezembro de 2018.

Em agosto de 2018, Trump havia afrouxado as sobretaxas impostas à importação do aço vindo de Brasil, Argentina e Coreia do Sul. A decisão foi tomada, à época, após análise de 1 relatório desenvolvido pelo Departamento de Comércio dos EUA, que relatava as dificuldades das empresas norte-americanas devido a falta de produtos.

GUERRA COMERCIAL

No Twitter, Trump também escreveuque, desde o estabelecimento de tarifas comerciais no ano passado, o país está recebendo quantias enormes de dinheiro. Segundo ele, parte está sendo destinada aos fazendeiros norte-americanos, alvos da guerra comercial com a China.

 

Fonte: Poder360 | Foto: Shealah Craighead/ Casa Branca

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *