Janaina diz que candidato ao Senado pode sair da Assembleia

A deputada estadual Janaina Riva (MDB) afirmou que caso a senadora Selma Arruda (PSL) seja cassada pela Justiça Eleitoral existe a possibilidade de um candidato à vaga sair da Assembleia Legislativa.

Nesta semana, a procuradora-geral da República Raquel Dodge se posicionou favoravelmente à cassação do mandato de Selma e a realização de novas eleições para o cargo em Mato Grosso. A congressista é acusada de abuso do poder econômico e caixa 2 durante a campanha eleitoral de 2018. A ação ainda será analisada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Segundo ela, até o momento existem dois caminhos para o grupo que apoia o Governo do Estado: escolher um nome dentro do grupo de siglas ou, em caso de divergências, os parlamentares lançarem um nome.

“Um caminho seria o partidário, que é o MDB andar em conjunto com o Governo, estar no mesmo grupo do qual saia um candidato a senador que o governador possa apoiar e que nós deputados da base possamos apoiar. Isso é importante, porque seria bom ao governo ter mais um senador que possa contribuir com as pautas que nós consideramos prioritárias dentro do Estado”, disse ela.

“Se esse caminho do partido não der certo, porque dentro do partido sempre há muita divergência, acho que pode crescer uma segunda via que seja um nome político e um nome da própria Assembleia. Hoje não vejo ninguém com um time mais regionalizado do que a Assembleia. Então, vejo como muito viável um projeto de um deputado estadual”, acrescentou.

Janaina disse que não pretende apoiar um candidato que não tenha chances reais de vitória na eventual disputa.

Apesar de Janaina não citar nomes, nos bastidores da Assembleia um dos nomes mais citados é do atual presidente da Casa, deputado Eduardo Botelho (DEM).

“Temos que ver um nome que seja passível de vencer as eleições. E se puder reunir partido que é base governista e deputados, ótimo. Senão, quero auxiliar meus colegas a desenvolver um projeto que seja dos deputados estaduais”, afirmou.

“Para gente, o importante é ter um senador que lute pelas bandeiras municipalistas do nosso Estado. Lute pelo FEX. Que não vote nada de Governo enquanto não pagar o que é de Mato Grosso. Precisamos dessa postura. Então, ninguém melhor que um parlamentar para ocupar um cargo como este”, disse.

Críticas a Selma

Janaina ainda comentou a situação de Selma Arruda. Disse não ter divergências com a congressista, mas ressaltou que ela é acusada de algo proibido pela Justiça Eleitoral.

A deputada disse que se o alvo fosse ela, seu mandato já estaria cassado.

“A situação da Selma é uma situação que o Judiciário já deixou muito claro e que nós políticos temos que usar isso como lição. Tenho certeza que se fosse meu caso, eu já estaria cassada. O meu por muito menos estou enfrentando um problema enorme”, disse ela se referindo ao processo que responde no Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MT) por conta de omissão de despesas de contratação de prestadores de serviços.

“Eu não vejo como sendo um bom exemplo permitir com que se tenha algo que a lei não permite sedo aceitável. Se fizer uma coisa como essa, cria insegurança política grande. Se no futuro eu for candidata e der qualquer dinheiro antes, não apresentar as contas disso isso vai ser normal? Para uma concorrência leal, isso não pode acontecer. Mas não cabe a mim decidir, cabe ao judiciário”, afirmou.

 

 

 

Fonte: Mídia News | Foto: Alair Ribeiro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *