MPE quer acareação entre ex-assessor e vereador acusado de pegar parte de Verba Indenizatória

O Ministério Público Estadual (MPE) pediu que seja feita uma acareação entre o vereador Felipe Wellaton (PV) e seu ex-chefe de gabinete Jadson Nazário.

Eles vão ficar “frente a frente” na Delegacia Especializada em Crimes Fazendários e Contra a Administração Pública (Defaz) na próxima terça (16).

Jadson afirma que, enquanto trabalhava para o vereador na Câmara, era obrigado a devolver valores da Verba Indenizatória (VI) a Wellaton. Os chefes de gabinete do Legislativo municipal têm direito a R$ 4,2 mil de VI.

O ex-assessor prestou serviços a Wellaton por dois anos, sete meses e um dia, de acordo com informações prestadas pela secretaria de Gestão de Pessoal da Câmara. Ele entregou à Defaz e ao MPE documentos como extratos bancários e prints de conversas pelo WhatsApp que comprovariam as acusações.

Aos investigadores, Jadson afirmou ter sido obrigado a comprar materiais de construção para um empreendimento pessoal do vereador no Parque das Águas, além da manutenção de uma caminhonete pertencente a Wellaton, entre outros gastos que não teriam relação com a atuação parlamentar.

O vereador nega quaisquer irregularidades. Wellaton defende que a verba serve para pagar custos com internet, mobília e computadores, além de combustível e estrutura para trabalhar e não são de direito do chefe de gabinete.

O veículo consertado, diz o vereador, ficava disponível aos servidores do gabinete porque a Câmara não alugava carros à época.

Crédito: RDMNews | Foto: Alair Ribeiro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *