Riqueza financeira cresceu 7% no Brasil em 2018

A riqueza pessoal dos brasileiros aumentou 7% em 2018, valor próximo aos US$ 2 trilhões. O crescimento foi acima da média global para o ano, que esteve em 2%.

O levantamento foi feito pela Boston Consulting Group e divulgado em reportagem publicada nesta 4ª feira (10.jul.2019) pelo jornal Valor Econômico.

Apesar da melhora em comparação ao cenário mundial, o aumento da riqueza pessoal perdeu ritmo em relação ao intervalo de 2013 a 2018. No período, o crescimento anual foi de 9%.

O número de pessoas com mais de US$ 1 milhão no mundo cresceu 2,1%, chegando a 22,1 milhões de indivíduos. Na América Latina, são 200 mil milionários, numa concentração de 48% dos recursos na mão dos mais ricos.

Para identificar a riqueza financeira da população, a consultoria coletou dados macroeconômicos e fez entrevistas com gestores de recursos. Levou em consideração a riqueza investida, como ações, títulos de dívida, fundos, moedas e depósitos; e a parcela não investida, como seguros, pensões e participações em empresas.

Na América Latina, o Brasil e o México tiveram destaque no mapa da riqueza. Os 2 países têm economias com grande concentração de recursos em seguradoras e fundos de pensão, e tiveram 1 menor movimento de vendas de ações –ponto que freou o crescimento da riqueza na média global.

A expectativa é que até 2023 o ritmo de crescimento da riqueza financeira do Brasil fique próximo aos 6% ao ano, em linha com o que se espera do desempenho mundial.

 

Crédito: Poder 360

Foto: Sérgio Lima

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *