OPINIÃO DO DIA: Diálogo é o caminho para o entendimento e para o fim da greve na Educação

Servidores da educação entraram em greve na segunda-feira (27) por tempo indeterminado em Mato Grosso — Foto: Sintep-MT/Assessoria

A greve tão anunciada ganha as ruas, aliás, uma única rua, a que dá acesso a entrada do prédio do governador.

Mais uma vez o movimento deflagrado pelo SINTEP demonstra de forma cabal que sua adesão está somente na meia dúzia de gatos pingados protegidos por suas legislações desiguais em comparação com a massa dos servidores.

Continuam bradando, em microfones, agressões e despautérios sem sentido ou que conquistem admiradores e seguidores.

Novamente, surge no cenário grevista mais um deputado, que ao invés de apaziguador, se alia aos manifestantes na defesa de intransigências nada realizáveis.

O governador Mauro Mendes e sua equipe, como sempre, abertos ao diálogo, atendendo o que é possível e com muita boa vontade para que os reais prejudicados, pais e alunos, não sejam afetados.

As portas do Palácio Paiaguás foram escancaradas para que os líderes da categoria expusessem suas demandas, contudo, mais uma vez, escudados pela isonomia e sua proteção, se postam como irredutíveis a quaisquer propostas.

É inconcebível para a maioria da população e também aos servidores da educação, que os mesmos não sejam consultados sobre aprovação ou não de movimentos.

Este projeto político de poder, disfarçado de greves tem que ser extirpado de Mato Grosso.

Seus líderes e deputados envolvidos em pleno conhecimento dos fatos e números, amplamente, divulgados para a população e, particularmente, encaminhados aos mesmos parece não sensibilizá-los.

Fingir, dissimular, inventar e agredir são armas que não surtem mais efeitos, aliás, dificultam diálogos, a busca de soluções e possibilidades de atendimento de justas reivindicações.

Pelo fim das greves já e pelo Mato Grosso que precisamos, esperamos e queremos, coloquem as mãos na consciência e demonstrem o quadro real do Estado a quem tem sido mais prejudicado com este movimento: a população de Mato Grosso!

JPM – João Pedro Marques é advogado e jornalista, com escritórios em Brasília e Mato Grosso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *