Temer deve ter o título de cidadão cuiabano cassado pela Câmara

O ex-presidente da República, Michel Temer (MDB), preso nesta quinta-feira (21) em uma das fases da Operação Lava jato, pode perder o título de cidadão cuiabano concedido pela Câmara de Vereadores da capital em dezembro passado.

 

De acordo com o presidente do Legislativo, vereador Misael Galvão (PSB), a concessão do título ocorreu dentro da sessão realizada do final do ano passado, quando Temer ainda era o chefe de Estado e autorizou o repasse de mais de R$ 100 milhões para a conclusão das obras do novo Pronto-Socorro de Cuiabá.

 

“Vou avaliar cancelar o tí­tulo, da minha parte não es­tá descartado entrar com o pedido de cassação do títu­lo de cidadão cuiabano, mas não quero fazer as coi­sas de maneira precipitada, como não concedi o título de cidadão cuiabano ao ex-presidente Michel Temer de maneira precipitada tam­bém”, afirmou Misael Gal­vão.

 

Galvão diz que não se arrepende de ter indicado o ex-presidente e elogiou o trabalho da Polícia Federal, da Justiça e do Ministério Público. “Estão fazendo um grande trabalho”.

 

Na época da votação, 18 parlamentares votaram pela concessão do título e 3 se abstiveram. Apenas os vereadores Diego Guimarães (PP), Abilio Jú­nior (PSC) e Felipe Wella­ton (PV) votaram contra.

 

Michel Temer é acusado pelo Ministério Público de ser o líder de uma organização criminosa que atua há mais de 40 anos. Segundo as investigações ele teria negociado propinas no valor de R$ 1,8 bilhão.

 

Lula

 

O ex-presidente Lula (PT), que também está preso após condenação de uma ação oriunda da Lava Jato, teve o seu título de cidadão mato-grossense cancelado em 2017, antes de sua prisão.

 

A Assembleia Legislativa havia aprovado a concessão por indicação do deputado estadual Valdir Barranco (PT). Porém, após críticas por parte de apoiadores da Lava jato, o presidente da Assembleia, Eduardo Botelho (DEM), decidiu anular a votação, argumentando que ninguém havia lido o documento. Lula foi preso no ano passado.

 

 

Crédito: Gazeta Digital

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *