RECADO DURO

Demonstrando indignação, o  ex-ministro da secretaria de governo de Michel Temer, Carlos Marun, após deixar  a sede da PF no Centro do Rio, onde Temer está preso desde a noite de quinta-feira, 21, afirmou que o ex-presidente estaria sendo vítima de uma “queda de braço entre o STF e a Lava Jato, em que se busca demonstrar poder ao arrepio da lei e em não conformidade com o estado de direito”. Ele, que já havia visitado Temer na quinta, voltou a dizer que o emedebista está triste e inconformado.