TJMG decreta prisão de 13 por desastre em Brumadinho; são mais de 200 mortos

O juiz do TJMG (Tribunal de Justiça de Minas Gerais) Rodrigo Heleno Chaves decretou nesta 4ª feira (13.mar.2019) a prisão de 11 funcionários da Vale e 2 da empresa terceirizada Tüv Süd, investigados no processo que apura responsabilidades pelo rompimento da barragem em Brumadinho, em 25 de janeiro.

O decreto veio após a 7ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça negar nesta 4ª, por unanimidade, habeas corpus impetrados em favor dos funcionários.

De acordo com o TJ-MG, os funcionários da Vale são investigados por envolvimento no rompimento barragem de Brumadinho. Os engenheiros da Tüv Süd atestaram a estabilidade da barragem.

O relator do processo, desembargador Marcílio Eustáquio Santos, disse em seu voto que a “prisão temporária é necessária ao bom andamento do inquérito policial no qual, frisa-se, apura delito de elevada gravidade concreta”. Para ele, não há “constrangimento ilegal na manutenção da medida cautelar”.

O voto foi acompanhado pelos desembargadores Cássio Salomé e Agostinho Gomes de Azevedo. Segundo o relator, a decretação da prisão temporária foi “devidamente fundamentada pelo juiz, como forma de se buscar informações sobre o conhecimento dos investigados a cerca da situação de instabilidade da barragem”.

A decisão atinge:

  • Artur Bastos Ribeiro;
  • Marilene Christina Oliveira Lopes de Assis Araújo;
  • Cristina Heloiza da Silva Malheiros;
  • Renzo Albieri Guimarães Carvalho;
  • Joaquim Pedro de Toledo;
  • Alexandre de Paula Campanha;
  • Hélio Márcio Lopes de Cerqueira;
  • Felipe Figueiredo Rocha;
  • Makoto Manba;
  • André Yum Yassuda;
  • César Augusto Paulino Grandchamp;
  • Rodrigo Artur Gomes Melo;
  • Ricardo de Oliveira.

A Câmara Criminal também negou o pedido de prisão domiciliar apresentado em favor de Marilene Christina Oliveira Lopes de Assis Araújo e Cristina Heloiza da Silva Malheiros, funcionárias da Vale. Elas disseram ter filhos menores de 12 anos, mas o argumento foi rejeitado.

VÍTIMAS DA TRAGÉDIA

De acordo com o último boletim divulgado pela Defesa Civil de Minas Gerais nesta 4ª feira (13.mar), a tragédia em Brumadinho resultou na morte de 201 pessoas.

Ainda há 107 pessoas desaparecidas, 395 foram localizadas.

 

 

Crédito: Poder 360

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *